Poesias

A noite bebe as lágrimas ( Mote do zap)

 

A noite bebe as lágrimas

 

Toda noite é a mesma velha história

Vem com força e adentra minha memória

E pela madrugada me chibata

( pensar em ti, me chateia e maltrata)

 

Toda noite é sempre a mesma vigília

Ao meu pensamento vem e assovia

Traz de volta aquela antiga saudade

Eu recordo de ti, felicidade...

 

Toda noite é sempre o mesmo delírio

Lembrar o passado é triste martírio

Eu chego a engasgar com as fartas mágoas...

 

Toda noite é grande minha agonia

Abarrota-me a vil melancolia

Para beber todas as minhas lágrimas...

Márcia A Mancebo

29/03/2017

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • La imagen puede contener: texto

  • A noite é a vos onde os sentido se procuram

  • Belíssimo poema, Márcia! Triste, mas lindo! Bjs

  • Que lindo Márcia.  A noite é sempre um convite né, nos convida a lembrar de quem não está ali.....ai ai ai... Amei! Você é a aluna nota 10 do nosso grupo de WhatsApp, sempre faz os deveres deixado pela Edith.  

    • Obrigada pela visita, Marta!  

      Fiz a lição que foi imposta....rsrsrs

      Bjss

  • O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.
    (Salmos 30:5)
    • Obrigada pela visita e comentário poeta Mário Jorge!  

This reply was deleted.
CPP