Poesias

FILHO

FILHO            (Plêiades - CPP)

Forjo em mim seu semblante,
Fôlego de amoroso sentimento
Fecundando o sentido da vida
– Frêmito vibrando o diapasão
Fulcral da sintonia pretendida:
Força do que sou na sua floração,
Fruto serei do que o Vô foi semente.

(E. Rofatto)

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

E. Rofatto

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Poesia a gente precisa renovar a leitura porque ela, quando luminosa, fica mais luminosa cada vez que se decodifica. Cumprimentos, poeta Rofatto!

  • Somos a planta das raízes de nossos pais e os nossos filhos são os frutos ou, flores.Lindíssimo, edvaldo! Bjs

  • Belo poema Edvaldo, adorei!

    Beijinhos

    • Grato, Livita! Sua presença cheia de sensibilidade e de senso estético é uma alegria para mim! Bj!

  • Que lindo Edvaldo...

    Tenho pra mim, que os filhos são a nossa eternidade aqui na terra,

    cada um carrega sempre um pouquinho de nós,

    como nós carregamos de nossos pais.

    Parabéns pelo lindo plêiades.

    Um abraço.  ( linda música)

    • Grato, Marta! Penso exatamente como você falou: estamos mergulhados na eternidade por parte de pai e de filhos! 

      E já que é assim, embora nunca venhamos a saber quantos fios (invisíveis!) nos unem, colaboraremos para que sejam fortes os laços que os aproximam!

      Um abraço! (Essa música dediquei a meu filho, quando fez 30 anos, gostou muito e, desde então, entrou para a nossa história.)

  • Belíssimo, Edvaldo!

    Abraços repletos de carinho!

    : )

    • Olá, Elaine! Sempre bom rever os amigos! Fiquei feliz com a sua presença qui! Obrigado!

  • Pura e simplesmente, lindo ! Abraços do Paolo.

    • Grato, Paolo! Fico feliz com a sua leitura e comentário! Um abraço!

This reply was deleted.
CPP