Poesias

LEMBRA-TE

LEMBRA-TE

Lembra-te,
de cada vez que teu coração bate. 
Lembra-te, da vida.

Lembra-te,
que o bater do teu coração 
te indica o caminho,
procura-te um destino,
mostra-te uma saída.

Lembra-te,
de que a chuva 
não cai por acaso,
de que o Sol 
não brilha sem razão.

Lembra-te,
de que os teus passos 
não são dados 
sem um fundamento.

Lembra-te,
de que é a vida
a dar-te um sinal,
a pedir-te um abraço.

De que é a vida a dizer-te,
para te servires do coração. 
Para aprenderes 
até com os teus fracassos. 
Para seguires, com liberdade 
os teus pensamentos.

Lembra- te,
que podes e deves dizer não,
à tristeza, à dor, 
aos desesperos.

Aprende todos os dias 
uma nova canção. 
Que ela fale sempre de amor.

Depois canta-a, grita-a.

Lembra-te,
de que toda a mais 
pequena esperança 
pode afastar os maiores medos.

Lembra-te,
de tu, seres tu 
e que ao afastares 
uma pequena pedra
sentirás pouco a pouco,
a força para removeres 
qualquer rochedo.
A Fé te dá esse querer.

Por fim, lembra-te,
ou então não te esqueças 
nunca, mas nunca, .
de viver.

António Portela

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • "Aprende todos os dias 
    uma nova canção. 
    Que ela fale sempre de amor."

    É como sempre digo, caro Antônio, o amor é a resposta... não importa a pergunta... é ele que nos leva adiante e faz a vida valer a pena... Parabéns!!!

  • Maravilhoso aplausos beleza pura ameiiiii poeta bjs

  • Terei que lembrar, sim...

     Me fiz muito bem, ainda meu ánimo não seja o melhor nesstos momentos.

     Não só é um grande e bom poema. 

    Também é uma mais que boa reflexão que ajuda a VIVER,  quando a Vida é um pesadelo.

     Obrigada por este presente, prezado António.

     Abraços.

This reply was deleted.
CPP