Poesias

angelica (57)

Almas desnudas

Almas desnudas   Forjadas para vitória em tempos de desespero . Vagantes, sem rumo,  por entre mundos Arrebatando corações imundos e profanos Vis criaturas sem perdão, sem compaixão ... by: Maria Angelica
Saiba mais…

Reminiscências...

Reminiscências... Reminiscências...   Sentada na varanda, observo ao meu redor...o silêncio é quebrado pelo canto dos pássaros: bem-te-vis, canarinhos... by: Angelica Owl   Sentada na varanda, observo ao meu redor...o silêncio é quebrado pelo…
Saiba mais…

Orvalhada

Orvalhada...   Dia frio, gotas que caem, humildes A enfeitiçar o pequeno observador Que viaja ao sabor dos pingos... . Em sua mente um mundo de sonhos... Ovalhada by: Angelica Owl
Saiba mais…

Encontro...

Encontro...   Ouço ao longe os sinos baterem São 2:00 da manhã de domingo Meus pensamentos voam distante Minha alma viaja através do tempo (by: Maria Angelica)
Saiba mais…
CPP