Poesias

Meu olhar

Há dentro do meu olhar,

Uma porta por onde entro

Inibido pelo alarde dos ventos

Que fluem da janela, me aproximo,

Olho o tempo, o tempo me olha.

Com a sórdida impressão que tudo pode,

Ele me sente vencido,

Estagnado,  por ter-me roubado

Um par de sonhos e uma meia dúzia de prazeres.

Eu o encaro, o olho, zombo,  sorrio baixinho.

Sei que meus pensamentos é o melhor,

E mais próximo caminho. 

Lucas Hêrique

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Lucas Hêrique

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Adm

    Olá poeta, fazia tempo que não te lia por estas paragens. Bem vindo de volta.

    Parabéns pelo poema.

    • Saudações querida Edith.

      Grande Abraço.

  • Belo poema, parabéns, poeta. Abraços e luz!!!

    • Obrigado Ilario, 

      Grande abraço.

  • Gostei muito do poema, caro poeta, Lucas Hêrique.

    Abraço.

  • This reply was deleted.
    • Alegro-me com tuas palavras Pedro Barros. 

      Grande Abraço.

    • Rezam-se o conto de que a felicidade rejuvenesce o ser, portanto felicidade a nos todos.

      Meu Grande Abraço Neives. 

    • Felicidades Marsoalex, meu grande Abraço.

This reply was deleted.
CPP