Poesias

Negras Cores

Negras cores

Nas noites das sombras escuras
roubaram as luzes da lua
nos braços da morte ouvi teu canto
longe dos teus braços
me vi em prantos.

Vulnerável e tristonho
roubaram de mim todos os sonhos
vestida a morte de negras nuances
falava de lindos romances.

De amores que embebedam a vida
afaste de mim esta mortalha
eu quero ainda folhear o livro da vida.
Dá-me, nas tuas mãos todas as migalhas
eu as comerei na hora devida.

Neste sonho a paixão é tão dolorida
Deixe-me ouvir e tocar todos os silêncios
Entre as falas, os risos, choros e agora.
Deixe-me guardar na minha memória
As negras cores do meu pensamento

Alexandre


Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP