Poesias

O Piano

O seu som singular é deleitante

Leva ao frenesi, sim o meu espírito

Ele penetra fundo e não sou aurito

Do meu nirvana é equidistante.

Melodia veloz voa distante

Não precisa ser grande ás, perito

Para conhecer este gentil mérito

Do prazer, gozo é concomitante.

Inebria o seu belo ressoar

Divinal instrumento nupcial

Divago ouvindo o seu mago soar.

Seu timbre sutil é especial

É nítido, o seu lindo consoar

O seu tinido é sim crucial.

 17/04/2017

ILARIO MOREIRA

 

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e das Poesias.

Join Casa dos Poetas e das Poesias

Comentários

  • Sensacional ameiii parabéns exuberante
    • Obrigado, poetisa amiga, pela visita e gentil comentário. Abraços, paz e Luz!!!

  • Adm

    • Obrigado, poetisa amiga, pela visita., comentário e destaque, fico envaidecido... Abraços, paz e Luz!!!

  • Espetacular soneto, uma obra de arte recheada de lirismo, com uma inspiração ímpar. Parabéns nobre poeta amigo Ilari Moreira. Encantada com teus versos de maestria. Boa noite!

This reply was deleted.
CPP