Poesias

Olhar Assim

Olhar Assim

Sim eu sei de mim
Mim: pronome oblíquo
Oblíquo como os seus olhos
Olhos que me olham assim.

Assim como quem não quer nada
Nada espero também
Também olho pra você assim
Assim dissimuladamente.

Dissimuladamente nos olhamos
Olhamos e fingimos não nos ver
Ver que estamos apaixonados
Apaixonados um pelo outro.

Outro olhar assim não existe
Existe só este seu jeito de olhar
Olhar que me fascina
Fascina e me perturba.

Perturba o meu sono e sonhos
Sonhos que me fazem acordar
Acordar e sentir seu olhar
Olhar assim pra mim.

Dolores Fender
13/06/2017

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Adm

    A repetição das palavras finais no inicio de cada verso, causa um afeito de reforço.

    Parabéns, Dolores.

    Bela noite.

  • Parabéns, poetisa, poema lindo, primoroso, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

  • Muito bom o seu trabalho. Gostei muito. A paz.
  • Bravo!!

  • Dolores, sua inspiração está cada vez mais interessante. Você trabalha muito bem com seus versos e com suas emoções.

This reply was deleted.
CPP