Poesias

REFLEXÕES

Nem um vacilo de luz do sol -
no quarto escuro sinto-me especial,
crio luz, mergulho no essencial,
vejo o que quero, admiro o que se mostra
neste precário caos vital...

Eu e o negror. Silêncio epidérmico.
Um vento anêmico carrega espectros,
imagens mentais, filosofais,
misturam mitos e arquétipos,
dialéticos.

Consumo fundamentos
jamais expostos ao relento.
Herméticos e purulentos.
Não é um surto porque curto.
Não é triste pois sorrio,
têm a imponderabilidade dum rio...

Vulcão com fogo controlado,
lavas d'ouro, explosões ao largo,
emoções perigosas,
trips venenosas,
valores torpes à testemunhar,
amesquinhar, querer guardar
para ter, sem ser, sem crer,
se enrolar...

Fiat lux !

                                                                                              Paolo Lim

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

CPP