Poesias

Sei não...

 

 

 

Sei não...


Mundo todo sem noção
Uns vão na contra mão
outros seguem retos sem olhar o chão
há aqueles que caminham
só por intuição.
No entroncamento haja confusão
direita ou esquerda, soldados sem
comando perdem a visão.
O tolo e o erudito unidos
no tolo prazer de olhar
homens em conflitos.
Ao longe ouvem-se sirenes e apitos

Sei não...
onde se misturou tudo

A loucura e a razão?

 

 

 

 

LIlian Ferraz

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Lilian Ferraz

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

CPP