Poesias

VAZIO III

O silêncio grita
no cenário imóvel
como uma película
que expõe o óbvio
em cena ridícula
de amor e ódio.

Meus olhos opacos
penetram à fumaça,
atravessam o tráfego,
identificam a massa
num momento trêfego
que se misturam raças,
expressões e falácias.

Vazios e de graça.

                                   

                                Paolo Lim

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Parabéns, poeta, poema reflexivo... Abraços, paz e Luz!!!

  • Às três é de vez diz o povo...no silêncio

    vazio grita este poema que expõe apenas e só o óbvio

    Aplausos

    FC

This reply was deleted.
CPP