Fórum

Adm

Vamos festejar a Primavera!

Terceiro Capítulo da 2ª Antologia Poética da

Casa a ser lançada no ano de 2017, editada nas mesmas condições

da Antologia do Sarau de Aniversário.

O Sarau das Margaridas ficará vigente pelo período de 01 a 15/11/16.

Tema:  Na paz do teu abraço

Cada poeta pode participar com 2 obras inéditas

Máximo de 25 versos --- Mínimo de 7 versos

Boas composições!

Participem!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e das Poesias.

Join Casa dos Poetas e das Poesias

As repostas estão encerradas para esta discussão.

Respostas

  • Adm

    Simbioticamente.

    É na paz de teu abraço que eu adormeço
    Na luz de teu olhar me sinto iluminada
    Qualquer coisa ruim em teus braços eu esqueço
    Porque em teu amor me sinto resguarda.

    Quando teu silêncio soa aos meus ouvidos
    Imprime teu amor no corpo e pensamento
    E lentamente invade os meus sentidos
    Fazendo eco nos meus sentimentos.

    Estás introjetado no âmago do meu ser.
    Em mim, tu és muito mais do que metade
    Tua presença completa o meu viver
    E faz a minha vida ser válida de verdade.

    E num amor sem distâncias, sem fronteiras
    Nós somos simbioticamente convertidos
    Em duas metades que se fazem inteiras
    Completamente pelo amor absorvidos.

    Marsoalex – 16/11/2016


  • Amor perdido



    Nosso amor era lindo, majestoso,

    inebriado pela paixão, flama.

    Até hoje atormenta, sim inflama,

    este feliz  ardor, belo, ditoso.

    -----------------------------------------------

    O desamor, saudade, tão vultoso,

    virou cruel masmorra, vil alfama.   

    Sendo para meu pesar, auriflama,

    mesmo tendo sofrido, foi gostoso.

    ----------------------------------------------------- 

    Hoje és para mim apenas, sombras,

    brumas, névoas, simples risco, traço,

    silhueta difusa nas  penumbras.

    ---------------------------------------------------

    Quero tocar, segurar o seu braço,

    seu dissipar, ausência, me assombras,

    desejo ficar na paz do teu abraço.

     

    13/11/2016

     

    ILARIO MOREIRA


    • Adm

    • Obrigado, poetisa, pela visita, você é como um Oásis em um deserto incomensurável. Abraços, paz e Luz a você!!!

    • Obrigado, poeta, pela visita e comentário, venha sempre que puderes, será sempre bem-vindo!!! Abraços, paz e Luz a você!!!

  • Adm

    Dos silêncios

    É na paz do teu abraço,
    que me sinto protegida.
    Das tristezas me desfaço,
    e sorrio para a vida.

    Nos teus olhos sinto amor,
    e de amor eu me confesso,
    desta forma em teu candor,
    nada em mim fica disperço.

    É na paz do teu abraço,
    que deságuo minhas dores,
    alinhavo meus pedaços,
    me refaço em teus olores.

    É tão boa a sintonia,
    q'em silêncio, desfrutamos,
    exultantes de alegria,
    os prazeres comungamos.

    Edith Lobato - 13/11/16

    • Adm

    • Parabéns, poetisa amiga, lindo poema, abraços, paz e Luz a você!!!

  • Adm

    Entre as margaridas.

    Sibila o vento, dançam as margaridas
    Abertas ao sol do nosso olhar
    Com suas cores e perfumes exibidas
    Como se vida quisesse nos mostrar.

    E a vida que elas mostram nos enlaça
    Fazendo primavera dos nossos sentimentos.
    E a paz que sinto quando você me abraça
    Me transforma em flor ao sabor do vento.

    Entrego-me a ti como elas ao sol, a brisa.
    É primavera estou em floração
    Que a seiva do amor quando em mim desliza
    Fecunda o corpo com desejo e emoção.

    E nos amamos entre as margaridas
    Num ato simples de espontaneidade
    Num transbordamento de amor e vida
    Num rasgo supremo de eternidade.

    Marsoalex – 09/11/2016

     

This reply was deleted.
CPP