Fórum

Gestores Adm

Vamos festejar a Primavera!

Terceiro Capítulo da 2ª Antologia Poética da

Casa a ser lançada no ano de 2017, editada nas mesmas condições

da Antologia do Sarau de Aniversário.

O Sarau das Margaridas ficará vigente pelo período de 01 a 15/11/16.

Tema:  Na paz do teu abraço

Cada poeta pode participar com 2 obras inéditas

Máximo de 25 versos --- Mínimo de 7 versos

Boas composições!

Participem!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Gestores Adm

    ENCERRADO!

  • This reply was deleted.
  • NA PAZ DO TEU ABRAÇO.

    O dia nasceu sorrindo escancarado...

    Cheio de cheiros... Brisa fresca... Cores...

    Um típico dia de verão sem nuvens,

    Com musicalidade no ar dado pela natureza.

     

    Flores presenteando o dia com perfumes diversos

    À ceder as abelhas seu néctar dourado e doce.

    O frescor da manhã entra suave pela janela aberta

    Junto com o cheiro do mar em ressaca, bocejo feliz.

     

    Num movimento manhoso me viro de mansinho,

    Vejo teu corpo seminu largado ao meu lado.

    Cabelos revoltos caiam na testa morena,

    Rolei mais um pouco e o abracei.

     

    Com um sorriso nos lábios puxou meu corpo para si;

    Olhou para mim; deu um suspiro de satisfação, ronronou baixinho.

    Sussurrei no seu ouvido com a voz ainda rouca de sono:

    Vou voltar a dormir na paz do teu abraço.

     

    Luly Diniz.

    27/02/18.

     

  • Exponho o coração

     

    É no amanhecer que vejo a beleza

    Das margaridas do meu jardim

    formosas, exalam perfume a mim...

    Enfeitam meus dias e a natureza.

     

    É na paz do teu abraço meu amor

    Quê encontro conforto e felicidade

    Descanso plácida sem saudade

    Num mundo onde eu sou uma  flor.

     

    Nessa alegria embriagada de ilusão

    Deslizo em fantasias e sonhos

    E num pardo papel eu exponho

    O que nesta hora dita-me o coração...

    Márcia A Mancebo (25/02/2018)

  •  

    Em cada Margarida te vejo mãe!

     

    Caminhando pelo jardim entre margaridas

    a saudade chega lentamente e adentra

    o pensamento que fantasia e inventa

    que a lida sem ti, mãe, é colorida.                                                   

     

    Mas, sinto no peito crescer a agonia

    Lembrar-te mãe, é chuva de ternura,

    pois neste trilhar minha desventura

    abrandaste com muita sabedoria.

     

    Quando a tristeza meu coração dominava

    Era em teus braços que encontrava acalanto

    Com tuas mãos, enxugava meu pranto

     com suavidade na voz me consolava.

     

    Já crescida em teu colo era criança

    E na paz do teu abraço adormecia

    no calor que em teu corpo havia.

    Ao acordar renascia a perdida esperança.

     

    Na paz do teu abraço era compreendida

    e entendia os desígnios da vida.

    Hoje, cada vez que estou abatida

    volto ao jardim pra sentir-te em cada margarida.

     

    Lá encontro forças pra seguir meus passos,

    pois sinto-me envolvida pela paz do teu abraço!

     

    Márcia A Mancebo (24/02/2018)

  •  Boa noite!

    Onde posto para participar, A paz do teu abraço

    Alguém me diz??

    Agradeço antecipadamente,

    Luly Diniz.

    • E aqui mesmo logo abaixo da foto das margaridas...

This reply was deleted.
CPP