Assim, Como Nos Contos De Fadas

Quando criança
Todos a chamavam  de princesa
Tamanha exuberância de sua beleza
Mas ela tinha um desejo
Assim, como nos contos de fadas
Almejava ter poderes mágicos
Chegar bem pertinho da lua...
Ela amava a noite,e todo o seu brilho
Seus olhos fixavam-se no cèu
Queria alçar vôo, assim era toda noite
Antes de pegar no sono
Mas certa vez adormeceu
E como se fosse mágica
Seu sonho, se realizou
Se deparou com a amiga lua
Tão pertinho, a ponto de toca-la
Mas faltava algo
Para beleza ser completa
Então foi ái que teve uma idéia
Como em suas brincadeiras
Ela montou um inmenso "quebra cabeça"
Distribuindo as estrelas,decorando o céu
Devolvendo todo o brilho
Como aquele, que todas as noites admirava
Antes de adormecer
Naquela noite em especial
Mesmo estando dormindo
Quem por seu quarto passava
Era possível presenciar, em seu semblante
Um angelical sorriso

Everaldo Magalhães

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Encantador, poeta! Parabéns.

    • Obrigado Jilmar Santos, abraços!

    • Obrigado Jilmar Santos, abraços!

  • Nossa! Poesia exuberante. Ficou Show!!!

    • Grato Lilian Ferraz, abraços!
  • Que lindo!
    Boa noite!
    Beijos!
    Nina
This reply was deleted.
CPP