Jesus

 

Jesus

Noite escura vida dura

Num camelo a cavalgar

Uma estrela com fartura

Veio a Terra iluminar.

 

 Nos passos dos camelos

Único som a ecoar

 Veio o vento do deserto

Uma canção entoar.

 

O calor que era intenso

Começou a amenizar

Os viajantes sem receio

Continuaram a viajar.

 

 

Em cada bolso um tesouro

Incenso, mirra e ouro

Para o Rei dos reis

Presentear.

 

De repente a estrela

Não saiu mais do lugar

Os três reis compreenderam

Que acabavam de chegar.

 

Entre os animais do estábulo

Alma pura inocente

Maria deu à luz ao Menino Jesus

Que salvou a toda gente.

 

José recebeu aos Reis Magos

Que se curvaram diante

Do Menino tão pequenino

Que se tornou um gigante.

 

Sobre o fim desta história

Não é hora de falar.

 

Dolores Fender

15/12/2017

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Gestores Adm

    Que linda interpretação deste à imagem proposta, Dolores.

    Parabéns!

    Nesta edição não haverá votação.

  • Ainda não chegou o fim...

    Belo trabalho poético, amiga poetisa!

    Beijos!

    Nina

This reply was deleted.
CPP