NO SILÊNCIO

Vestir minha alma e despi meu corpo
Tentei em silêncio aliviar uma tensão
Que nem eu mesma sei a explicação
No silêncio entre o oculto e o explícito...

Não me despir escandalosamente
Arranquei do corpo as vestes pesadas
Como quem busca lembranças rasgadas
De alma nua mulher carente...

Mulher despida, formosa fantasia,
Entre pérolas perfumes e rosas
Corpo despido, mulher formosa,
Traçados em versos- sabor de poesia...

Autoria- Irá Rodrigues

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Que lindo poema Poetisa Irá Rodrigues. Mil aplausos. Abraços.

  • Encantada com tanta maestria!! Parabens!!
  • Adm

    Lindo poema, Irá. Parabéns!

  • Adm

  • Irá Rodrigues - Poeta com o semblante de Menina (que é realmente...)...

    Aproveito  ensejo d'estar ora nestas Poesias sobre Imagens para informar que me tornei teu fãZK no decorrer das conquistas com teus sentimentos me eram apresentados!

    E que delicia ser teu fã!

    Nossos Aplausos para Ti - Para esta e para as demais Obras que comPartilhastes nesta Nossa CPP

    gaDs

  • Parabéns, poetisa, poema muito lindo, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

  • Lindo poema! Versos líricos, encantadores! Bjs.

This reply was deleted.
CPP