Ó Filete de Deus!

   

             Ó Filete de Deus!

                        ***

   Águas jorram gotículas de euforia

   Águas que descem em prece todo dia

   Banhando lagos, rios, riachos e vales

   Anunciando muitas festas nos mares!

                      ***

   Ser água, doce ou salgada, em poesia

   Molhando a tez do Vate com alegria

   Ah, cerzindo montanhas nos teares

   Da vida, qu'entrecortam os luares!

     

                       ***

   Água Santa qu'escorre em movimento

   Saciando a sede de toda uma gente...

   Ah, legando-a sói, a seguir em frente!

                      ***

   Nos veios da terra, tu és sustento.

   Na voz do poeta, tu és alento...

   Ó Filete de Deus, pulcro alimento!

                     ***

           Elzana Mattos

 

**********

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Falar da beleza dos seus poemas é o mesmo que chover no molhado. Congratulações pela belíssima inspiração.

    • Marsoalex, Obrigada de coração!

      Pela edição preciosa e belíssima!!!

      Um abraço carinhoso,

      Zana

  • Muito lindo teu soneto, Elzana! Meus aplausos! Bjs

  • Muito lindo seu soneto, Zana! Inspiração é que não lhe falta!

    Boa noite e beijos!

    • Obrigada Mena, minha querida!
      Abraço carinhoso,
      Zana
This reply was deleted.
CPP