OVAÇÃO ESTELAR

OVAÇÃO ESTELAR
Eri Paiva

Ao cair a noite, uma vontade me vence
Buscar nas estrelas do céu a brilhar,
Uma plateia que me faça feliz e contente,
E, em silêncio, assista meu doce bailar!

Cansei de expor o meu corpo moreno
A multidões famintas de mera nudez,
Cansei de pilhérias... iguais a veneno,
Varando maldade, beirando insensatez.

Entrego-me à noite serena e sem pejo
A render ao meu corpo apenas luz e paz!
Nada me obriga, nem riso, nem beijo,
E... insinuações mesquinhas... jamais!

Respiro a brisa fresca que comigo dança
Que me envolve, ainda, de forma sutil,
Das estrelas, seu pisca-pisca me alcança
Em ovação e aplauso sob o céu de anil.

O silêncio, por vezes, é o melhor grito,
Estar com a natureza faz bem ao coração!
Estou em paz, sem nenhum conflito,
Nem sempre é um bom amigo, a ovação!

Natal/RN - Em 10. 09. 2017

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Cumprimentos pelo anexo da obra.

    • Sam, grata, por estar junto!

  • Adm

    Soberbo poema, Eri.

    Parabéns pela interpretação!

    • Edith, gratíssima, amiga!

  • Parabéns, poetisa, poema lindo, primoroso, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

  • Que a inspiração seja sempre sua cúmplice em mágicas poesias como esta. Um abraço.

    • Ricardo, 

      Recebo com muita alegria tua mensagem e sou muito grata

      por te ter aqui na minha página! Meu abraço amigo!

  • Primoroso poema querida amiga Eri, meus sinceros aplausos! Bjs, Marcos.

    • Angélicaaaaa

      Muito bom saber que aprecias meus poemas! Muito Grata!

This reply was deleted.
CPP