REI DA BELEZA

REI DA BELEZA

 

 

Quando tudo está errado você entra e acerta

Tento me convencer que não preciso de você

Perco meu juízo e procuro outro abrigo

Não dou trégua ao meu orgulho descabido

 

Não queria que você fizesse parte deste todo

Ou deste pedaço que desassossega meu espaço

Reluto não precisar-te sempre que preciso

Ignoro sem calcular meu insensato prejuízo

 

Santo, santo é o seu nome na minha evolução.

Não há outra forma para diagnosticar sua menção

Por mais que eu não queira, seu espaço é notório.

 

Rei da beleza que me deixa em armadilhas

Mesmo sem audiência há no zelo a experiência

Toca sua  estrada, mas nunca me deixa em falência.

 

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Adm

    Passando para conferir.

  • Sempre importante e agradável visitar e, decodificar seus escritos.

    • Oi Sam...Tenho certeza absoluta que  vc consgue descodificar cada palavra que escrevo

      Meu carinho e admiração

      Gde beijo

  • Adm

    Sem dúvida teu poema é muito bonito.

    Aplausos para tua inspiração, Selda.

    • Obrigada querida amiga

      Bjs. no coração

This reply was deleted.
CPP