SEDUÇÃO

Quando tuas mãos tocam meus cabelos

Um leve tremor acode à minha nuca

Libertando-me de todas as amarras

Que a censura aprisiona.

Se tuas mãos acariciam meu rosto e teus olhos

Fixam os meus, um imenso calafrio

Percorre minha coluna e tremo toda

Se tuas mãos quando me abraça ao dançar

Enlaçam meu corpo e alisas minhas costas

Sinto-me desfalecer e te quero tanto                                                                                                       

Que até dói, me falta o ar, entorpeço!

As tuas mãos são ferramentas

Importantes no nosso amor

À noite se me abraças no leito e tuas mãos

Que bem conhecem os meus caminhos

Sabem  onde me tocar e me impulsionar

Conduzindo-nos até onde nós queremos

E o céu fica  pequena para tantas estrelas

Que percebemos.

Beijo tuas mãos e louvo tua constância

Em me fazer feliz cada dia mais

Vejo-me a admirar as tuas mãos, sem que vejas

Mãos que somam, acolhem, acarinham,

Mãos que trabalham, cuidam, alisam, abraçam,

Mãos  de quem é amado e sabe amar.

Elas me sustentam nas horas mais tristes,

Tuas mãos, em minhas mãos, nos tornam um só!   

Maria Helena da Silva Campos Cruz

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Cumprimentos por esse espetáculo abordado.

  • Adm

    Eu gosto de te ler Maria Helena.

    Linda interpretação da imagem.

    Parabéns!

  • Parabéns, poetisa, poema lindo, primoroso, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

  • Congratulações pelo tópico e pela valorização do amor!

This reply was deleted.
CPP