4º ESTADO

4º ESTADO

Em fio,
A Palavra cai
Dos olhos
E corre em verso
Escrito para ser
Cristal, clara forma
Volátil e definitiva
De ver a vida.
Além do que não foi.
Fóssil do que não existiu,
A consciência tardia,
Carbono que arde fácil
Em palavra líquida
E estertorante,
Condensa-se abrupta
Em múltiplas faces
De diamante
Que vira espelho
De quem de delírios
De lira não se abstém
E, chorando lirismo,
Fica na alma
Poeta também.

(E. Rofatto)

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Gestores

    A energia do seu 4º ESTADO chega a nossa mente em forma de fulgor é resultado da fusão das suas letras com o leitor. Diante do acúmen do 4º ESTADO – estarei esperando o quinto estado. Cumprimentos caríssimo poeta Edvaldo.

    • Grato, Sam! Pois leu o meu texto de um jeito a lhe revelar um sentido muito adequado: a interação do autor com o leitor poe meio das letras! Um privilégio a sua presença aqui, como também a sua amizade!

       

  • Bem mais que circunscritas ao sólido , líquido ou gasoso, as palavras fluem com uma musicalidade estonteante, desafiando a física e edificando o "estado" da mais linda poesia, plena de lirismo e encantamento. Você, ao combinar as palavras com a magia de um mago, assemelha-se a uma criança a combinar bloquinhos coloridos e sonhar com majestosos palácios e circunspectas catedrais. Parabéns, poeta Edvaldo, pelo mimo que nos oferece.
    • Grato, Francisco! Fico feliz que tenha percebido a intenção de dar uma sonoridade poética. Forte a sua imagética em comparar a combinação das palavras à de bloquinhos coloridos para edificar os castelos e catedrais! Fiquei lisonjeado e agradecido: obrigado, meu amigo!

  • Maravilhosos versos, uma pérola de poesia.Parabéns!!
    Bjs
    • Grato, Márcia! Sempre bom ser apreciado por quem escreve comovida e comoventemente! Bj!

  • Gestores

    O lirismo está em cada verso, extrapola o poema e  nos veste de poesia. Lindoooooooooooooooooooooo!

    • Grato, Marso! Fiquei lisonjeado, demasiadamente: afirmou-me que o lirismo transferiu-se do texto para o leitor! Fiquei feliz, mesmo!

    • Grato, Zana! Sua visita e comentário: motivos de satisfação imensa!

This reply was deleted.
CPP