Adm

Abdução

Abdução

Preparei minha cama à luz do dia,
e deixei a lamparina sobre a mesa,
Caminhei! Fui saudar a natureza,
no momento em que o sol se despedia.
Eu lembrei de meu pai com nostalgia,
e voltei para casa a refletir,
na rotina do meu próprio existir.
Rabisquei num cordel meus ideais,
e na fé de viver um dia a mais,
fui contar carneirinhos pra dormir.

Apaguei a lamparina e me deitei,
mas a lua era grande e me chamava.
pelo quarto poesia transbordava,
num lirismo que eu nunca imaginei.
Devagar, bordei o verso, rascunhei,
martelando três, seis, dez a escandir.
Quando a lua já estava pra partir
me aninhei, novamente, nas cobertas
c'as janelas do quarto ainda abertas
fui contar carneirinhos pra dormir.

Edith Lobato - 26/01/17

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e das Poesias.

Join Casa dos Poetas e das Poesias

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –
CPP