ELE CHOROU...

 

 ELE CHOROU...

Tão bela a natureza fez aquele dia

Vestiu-se de lírios brancos e de jasmim,

E'um anjo de mulher tal qual querubim

Com delicados pés traçava uma poesia.

Ao som perfeito da marcha nupcial

Ela, tão linda quanto a natureza em festa

Nos lábios cerejados, ao sonho empresta

 O 'sim' que confirmava o amor do casal. 

Era tanto lirismo, ao som da Ave Maria

Felizes, todo o povo presente aplaudia

E o poeta beijou a noiva, c'otimismo.

Ao assinarem juntos seu lindo poema

Tendo as alianças d'amor por emblema,

E o poeta, assim, chorou seu lirismo...

By Nina Costa, in 05/11/2017

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Belos versos! Perfeita poesia! Aplausos!

    • Obrigada, Marso!
      Beijos!
      Nina
  • Delicadeza em um belo poema. Parabéns, Nina pela composição adorável

    • Obrigada, amiga!

      Grande beijo!

      Nina

  • Taí um momento em que poesia e lágrima se encontram! Na minha família (esta italianada!) é um chororô de pais, irmãos, tios, primos... No fim, tudo  concorre para celebrar a felicidade que se que duradoura para além desse dia! 

    Seus versos, Nina, celebram deste acontecimento também a beleza que está à vista e a que está guardada no peito. E mais a beleza da escolha das suas palavras!

    • Obrigada, amigo poeta! Grata pelo seu carinhoso comentário!

      Beijos na italianada!

      Nina Costa

  • Lindo poema,Nina!
    Amei!!!
    Bjs
    • Obrigada, minha querida amiga poetisa!

      Grande beijo!

      Nina

  • Muito bonito o seu poema!! um momento do qual a gente nunca esquece e recorda chorando também, aplausos meus, beijos de além mar.

    • Obrigada! Pela presença e comentário gracioso! Bjs!
      Nina
This reply was deleted.
CPP