Gládio poético

Poeta,

Compreendeste bem

O amor não faz sofrer

É gládio que ostenta

A maior virtude do ser

Desta dimensão vai além

Supernova que aumenta

Fraternal bem-querer

Suas lágrimas de compaixão

Fertilizam as mais estéreis pradarias

Fluido que purifica

Liberta-te do jugo da ilusão!

Sempre que encontra-te em harmonia

Nos conecta em sabedoria

Inspiração que vivifica

Ao passo que flerta o limiar do abismo

Eclode em ti uma divina centelha

Remetendo-te aos amores vividos

Obstáculos vencidos

Conflitos esclarecidos

Jorra de ti o choro do seu lirismo

Tal como mel fabricado por sutil abelha

Elixir que nos deixa convencidos

De que a poesia é a cura

Que transcende os sentidos!

Julliano Guerrero 08/11/2017

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Magníficos versos,Julliano! Aplausos!

  • Muito boa mesmo,uma composição que transmite emoção.Parabéns!

  • Lindo, amigo poeta! O lirismo transbordou em cada verso,!
    Parabéns,!
    Beijos!
    Nina
  • Muito bonito o seu lirismo amigo Juilliano, aplausos meus, abraços.

This reply was deleted.
CPP