No fim resta

Na vida sempre tem vicissitude

Não importa ser pessoa generosa

Pois, Por mais, que tu sejas poderosa

O tempo, o mestre, testa tal virtude.

 

Diligente faça solicitude

Tenha vida pacata, sim, honrosa

E seja dadivosa, boa, airosa

E dê todo seu amor com magnitude.

 

Viver é algo bom, porém, incerto

E devemos aparar toda aresta

Pois, o final é breve, real, certo.

 

É para isso que o servir e amar presta

Amenizar a dor fazer o acerto

Transcender sutil é que no fim resta.

 

ILARIO MOREIRA

 

24/02/2017

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e das Poesias.

Join Casa dos Poetas e das Poesias

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Adm

    • Obrigado, poetisa amiga, fico grato, pela visita e comentário afável. Abraços, paz e Luz!!!

  • Adm

    Excelente soneto, Ilario! Parabéns! bjs

    • Obrigado, poetisa amiga, grato pela visita e comentário. Abraços, paz e Luz!!!

This reply was deleted.
CPP