SONHOS

 

Queria ter vindo antes do tempo

Queria  ter desafiado o acaso

Queria ter sido o primeiro e não o derradeiro

Queria ter te amado e não apenas desejado

 

A existência foi cruel comigo

Usou o destino como meu tormento

Me fez trilhar caminhos diferentes

Me fez viver distante do teu mundo

 

Acomodou em minha alma sofrida

As utopias de um ser insano

Em que me torno refém de teus desejos

E te elejo a dona dos meus sonhos

 

E no fim restam senão  devaneios

As fantasias de minha demência

Em que me uno a ti em um só corpo

E nossas almas plasmam-se em mil sonhos

F.J.TÁVORA

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Adm

    No fim de tudo vão ficando pétalas pelo caminho. Lindo poema, Francisco.

  • Triste e de uma beleza sem igual....Parabéns! 

  • Quanta tristeza e beleza, juntas, nos teus versos!A tristeza se tona lindamente triste, quando faz o coração cantar poesia. Maravilhoso!!! Bjs

This reply was deleted.
CPP