Posts de Ana Lucia Mendes dos S.Sampaio (66)

ONTEM

 

 

 

 

 

 

Ontem a noite  a lua beijava o mar

E naquela praia  eu fiquei a contemplar

O vai e vem das ondas  e a brisa no meu rosto a tocar

Pergntei a Deus o motivo daquela vontade de chorar

Mas, naquela praia eu só ouvia... A  CANÇÃO DO MAR  tocar

As ondas voltaram  e beijaram a areia da praia

Como quem se despede de um grande amor

E  em meio a minha impotência entendi

Que a vida é mesmo assim

Que amores vem e vão assim tal qual as ondas do mar

Mas,existem amores que marcam e nos ensinam a navegar

No mar bravio das impossibilidades

Assim, viajamos no barco da saudade...

Ontem eu atirei meu lenço bordado de lágrimas ao mar

Lágrimas de gratidão

Lágrimas de carinho

Ontem eu lancei um beijo ao vento

E pedi que entregasse ao meu amor ao som de um fado momento

Ah, eu guardarei para sempre nas gavetas perfumadas de absinto

Os versos que um dia te fiz

Porém, a ti não entreguei

Pelo medo do que sinto...

Ontem eu declarei meu último poema ao mar

Com a voz embargada de saudade

Das noites que nunca hei de te amar

Ontem eu naufraguei minhas esperanças no mar da minha razão

Confesso ter morrido junto ao tentar matar este amor em meu coração

Ontem eu me fiz em cinzas

E nas águas daquele mar repousei

Morrendo aos poucos de saudades de ti que tanto amei

Ah, ontem eu descobri que meu renascer será sempre solitário

E levarei sempre comigo tua imagem em meu relicário

Ontem...

Eu descobri que o amor é como a letra e melodia de um fado

Que arrebenta o peito e a alma

Mas, encanta mesmo quando fala de pecado

Ontem eu naufraguei minhas esperanças

No mar da minha razão

Deixando de lado meus sonhos

Dizendo adeus a ilusão!

 

ANA LUCIA MENDES DOS SANTOS SAMPAIO

CLARA FÊNIX

São Luís ,03 /01/2018

 

 

 

Saiba mais…

SOU TUA LOBA

Formatado por Marso

Tu bem sabes amor que nas noites de lua cheia

A loba em mim desperta

Meus poros abrem-se em labaredas

Tu bem sabes amor que farejo teu cheiro ao longe

Tu bem sabes amor desta força estranha que trago em mim

Que por vezes te assusta

Mas que te põem a sorrir

Assim...

Podes ver em meus olhos duas fogueiras

E como saliva minha boca sedenta por ti

Ah em noites de lua cheia...

A nudez é o meu traje de gala

Os meus cabelos exalam absinto

Os fios tal graúna

Flamejam pela paixão que sinto

Eu sou a loucura que te traz a calma

Quando tu te encontras em meus labirintos

Tu bem sabes amor

Que nas noites de  lua cheia

Sou tua amazona eleita

Que galopa em teu corpo

Sou tua fada que realizo teus desejos mais loucos

Tu bem sabes amor que eu em tudo te completo

E no côncavo ou no convexo

 

Tu bem sabes amor

Que em noite de luz cheia

No ápice do momento meu uivo é o convite

Para dar prosseguimento a esta caçada de amor

Sou tua loba atrevida

Incansável

Destemida

Que ao teu ouvido sussurra

Esta loba é exclusivamente tua

Ah meu amor vem comigo uivar de prazer

Nas cascatas do nosso suor

Até o amanhecer

 

ANA LUCIA MENDES DOS SANTOS SAMPAIO

CLARA FÊNIX

12/11/2017

 

 

 

Saiba mais…

LIMPA AS TUAS JANELAS

Limpa as tuas janelas

E deixai adentrar a luz

No interior do teu ser

Torna-te ambiente acolhedor

A todos que em tua estrada aparecer

Sem criticar derrotas dos outros

Respeitando destes a dor

 

Embeleza teu rosto com um sorriso

Acalanta  os sonhos do teu próximo

Deixai de viver no ócio

Mata o teu ego se preciso!

 

Ah,perdoar não é esquecer

Mas, é adotar nova postura para viver

Deixando pra trás um fardo que nos sufoca

E deixar de engolir o veneno do outro

Seguir a vida

Decidido a escrever uma nova história

 

Ah, eu já limpei as minhas janelas

Aleluia!

E nesta manhã enfeito minha casa

Com lírios brancos e jasmim

Quero ser instrumento de paz e amor

A todos que se aproximem de mim

Que Deus me faça candeia

Em meio a escuridão

Que possa levar mesmo em silêncio

Luz ao meu irmão

Que possamos limpar as nossas janelas

Sempre sem questionar

Pois o maior dom de todos por certo

É O GRANDE DOM DE AMAR

 

****

ANA LUCIA MENDES DOS SANTOS SAMPAIO

CLARA FÊNIX

São Luís,21/10/2017

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais…

ALMA APAIXONADA

Eis as linhas que a ti escrevo
 No silêncio da madrugada
 Cortante é a saudade
 Sangra aqui minha alma apaixonada

Ouço o fado que um dia
 Foi nossa trilha sonora
 Ah, que bom seria reviver nossa alegria
 Daqueles doces momentos de outrora

Mas a vida tem suas facetas
 Tuas cartas amareladas refletindo tuas linhas apaixonadas
 Ainda as guardo em perfumadas gavetas
 Com o carinho do primeiro amor
 Ficarão para sempre em minha vida eternizadas

Eis as linhas que a ti escrevo
 No silêncio da madrugada
 Cortante é a saudade
 Chorosa canta minha alma
 O fado de uma alma apaixonada

Por que partistes assim
 Deixando-me nesta agonia?
 Quebra logo este silêncio
 Traz de volta a minha alegria

Gritante é a saudade
 Nesta madrugada solidão
 Ainda guardo no vaso aquela rosa
 E cá dentro do peito ,nosso fado paixão!

ANA LUCIA MENDES DOS SANTOS SAMPAIO
Clara Fênix 20/02/2016

AF
Saiba mais…

POR QUE ME JULGAS?

 

Não me julgue pelo que escrevo

Agir assim é tolice

Imaturidade poética

Não me julgue pelo que escrevo

Posso versar um velório

Mesmo estando com a alma em festa

Isso não tem nada com ser dissimulada

Apenas o poeta abriga em si inúmeras vozes

Ora, ora recordemos aqui

Fernando Pessoa abrigava em si...

Pessoas!

E, esta pluralidade...

O individualizaram

Por que me julgas através dos meus versos?

Tentando mapear meu reverso

E decifrar minha identidade?

Saber se sou santa ou profana

Se, sou carente ou leviana?

 Oh, não me julgue pelo que escrevo

E eu não te julgarei pela tua ilusão

Em querer ser juiz perfeito

Neste teu inquérito contradição

Por que me julgas?

Por quem me tomas?

A ti não devo nenhuma confissão

Entenda...

Os meus segredos eu só revelo

Para aquele que reina em meu peito

O meu amado eleito

Que me ama com toda a minha imperfeição.

********

ANA LUCIA MENDES DOS SANTOS SAMPAIO

26/07/2017

 

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais…

UM BRINDE A ESTA NOITE

Um brinde a você meu bem

Que tem a sabedoria

Para conquistar-me dia -a- dia

Ah, meu bem...

Se os olhos são o espelho da alma

Então poderás ver o quanto o  reflexo dos teus

Trouxe a minha vida  a calma

Um brinde a você meu querido

Que com paciência  soube adentrar

 Ao  meu jardim proibido

Um brinde a esta noite

Regada a versos e vinhos

Ah,meu bem...

Nesta noite eu quero...

Embriagar-te com meus beijos

E adormecer-te com meus carinhos

 

 ******************

ANA LUCIA MENDES DOS SANTOS SAMPAIO

São Luís,23/07/2017

 

 

 

Saiba mais…
CPP