Minhas Atividade

Clara Moll posted a blog post
Estar sozinha não é mais um problema,Aprendi a gostar da minha companhia.Velhas músicas tristes tocamE eu continuo escrevendo,Desafiando a nostalgia de sempre;Ontem, reatei uma amizade,Hoje, retomei minha coragemEm acreditar que este não é o fim da…
22 de Out de 2016
Clara Moll commented on Clara Moll's blog post Loucura x Lucidez
"Muito obrigada, obrigada pela gentileza de parar pra ler e pela sua sensibilidade de deixar um comentário tão gostoso"
18 de Out de 2016
Clara Moll posted a blog post
Dos versos uma esperança renasce,Não almejo platéia,Não tanto quanto antes;Quero apenas que alguémPare e escute.Escute meus versos sem rima,Sem preconceito e com atenção,Que entenda a minha loucura contidaOu não;Mas que pare para me ouvir,Pelo minut…
18 de Out de 2016
Acordada até agora 05:58
Clara Moll commented on Clara Moll's blog post Dia da caça
"Obrigada, muito obrigada"
17 de Out de 2016
Clara Moll e Nieves Merino Guerra agora são amigos
17 de Out de 2016
Clara Moll commented on Clara Moll's blog post Dia da caça
"Obrigada, o blues é um bom amigo para qualquer hora."
17 de Out de 2016
Clara Moll commented on Clara Moll's blog post Dia da caça
"Muito obrigada!"
17 de Out de 2016
Clara Moll left a comment for Clara Moll
"Muito obrigada por essa receptividade linda"
16 de Out de 2016
Tomando um delicioso tacacá
Clara Moll commented on Clara Moll's blog post Dia da caça
"Muito obrigada! Que esses dias venham para todos nós! Nam myoho rengue kyo!"
16 de Out de 2016
Clara Moll commented on Clara Moll's blog post Dia da caça
"Muito obrigada, linda. Lisonjeada!"
16 de Out de 2016
Clara Moll posted a blog post
Dia da caça

Permitindo-me a contrariedade
Prossigo hiperativa ao som de um blues;
Abro a geladeira e bebo um gole
De cada garrafa d'agua.
Bebo na boca da garrafa mesmo, e daí?
"Ai que nojo, nunca mais te peço água ",
Pior que existe gente assim.
O…
16 de Out de 2016
Clara Moll promoveu o perfil de Clara Moll
16 de Out de 2016
Escrevendo
Mais…

Meu Blog

Loucura x Lucidez

Estou envelhecendo, percebo; Tudo está mais sério e intenso, Principalmente, essa pessoa que escreve.
Saiba mais…

Dia da caça

Acho que incomodei a tristeza aqui ao lado; fazer o que? Hoje o dia é meu, querida
Saiba mais…

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Junho 4


1) Qual seu nome completo?

Clara Moll


2) Sexo?

Feminino


3) Data de nascimento

04/06/1988


4) Local de residência (apenas Cidade / Estado / País)

Santarém Pará Brasil


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Uso o pseudônimo de Clara Moll, tenho 28 anos, sou acadêmica do curso de letras na faculdade Federal do oeste do Pará, UFOPA. Escrevo há 18 anos, ao longo desse tempo, me aventurei em alguns concursos pequenos. Tenho como referências Fernando Pessôa, Clarice lispector e Machado de Assis, mas leio também outros escritores, alguns contemporâneos como Carpinejar. Vivo em União estável, não tenho filhos. Minha produção é acumulativa, escrevo e Guardo, algumas coisas público, mas a maioria dos escritos fica em diários. Tenho um livro de poemas pronto pra ser publicado e alguns romances para terminar. Também escrevo prosa.


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Geovani Nogueira


7) INSIRA uma Foto (que mostre Você) em Teu Perfil para rápida aprovação

Sim


8) Concorda que as poesias eróticas (caso as poste), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Sim


9) Concorda em interagir conforme possa, com os demais membros participando e interagindo das atividades da Casa?

Sim


10) Concorda em NÃO POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

Sim


11) Deixe o Link do Facebook ou Recanto das Letras (caso tenha) *Não coloque o "http"

http://Facebook.com/ci.pimentel


12) Publique neste espaço, um ou até dois textos de tua autoria. (não precisam ser extensos)

Flor desinibida Quando ela entrou na minha vida E desabrochou no meu colchão Eu pensei:"Que flor desinibida!" Foi mexendo no meu violão... Se tornou meu ponto de partida, Não tinha mais jeito não! Disse acreditar no meu talento, Me contou mentiras pra dormir, Leu meu diário, sorriu por dentro, Disse que queria me assumir; Comprou flores e cartões dizendo: "Quero te levar daqui". Meu amor, você veio mesmo pra me arrasar... Fiz poemas, joguei fundo, me tornei Um pobre-rico, vaganbundo Pousando de pop star. Vou te amando Por medo de te odiar; Eu vou tocar no seu rádio, No seu carro, seu trabalho... Agora eu vou te sufocar. Tchau Sofro tua falta Sentindo como mil facas Perfurando o que há de mais profundo em mim; E como são afiadas essas facas, Mergulhadas em veneno letal; Fecho os olhos para proteger-me da luz, Para segregar-me do mundo Que é o mesmo que te retém E te envolve nessa atmosfera de enganos ascendentes; Meus sentidos estao em alerta, captando cada gota de dor, Ainda que eu os quisesse em dormência Já não sou eu a dona do que sinto, Estou acorrentada ao teu desamor... A verdade mais libertadora também é aquela Que me suja em escarlate, Que torna mórbidas minhas manhãs Arrancando o sal dos meus olhos vermelhos Que te procuram com veemência; São eternos cada um dos segundos em que tua falta me consome E em meus pensamentos nada mais se propaga Além das palavras dolentes Ditas por ti e por mim No infinito momento de dor Em que dissemos Tchau.


Minhas Fotos

CPP