Minha Página

Dalva Rodrigues agora é membro de Casa dos Poetas e das Poesias
24 de Nov de 2016

Meus Recados

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e das Poesias.

Join Casa dos Poetas e das Poesias

Comentários

  • Bem vinda :)
  • Seja bem vinda á Casa dos Poetas e das Poesias e também á minha página querida poeta Dalva Rodrigues.

    Abçs poéticos de Veraiz Souza

  • Adm
    Seja bem vinda a nossa Casa de encantos e magias... Fique a vontade para passear por todos os cantinhos!!
  • Adm

    Seja Benvinda à CPP - Casa dos Poetas e da Poesia - Poeta Dalva Rodrigues!

    Sinta-se em Casa. Leia Nosso Regulamento e nossos Tutoriais, e se ainda assim precisar de alguma coisa - disponha de teus Novos Amigos! CdP JC

This reply was deleted.

Minhas Informações

Aniversário:

Agosto 19


Qual seu nome completo?

Dalva Rodrigues


Sexo?

feminino


Data de nascimento

19-08-1962


Local de residência (apenas Cidade / Estado / País)

São Paulo-SP Brasil


Item fundamental para aprovação. Fale sobre você ((trabalho, experiências, gostos e ou preferências, familia, produção poético-literária....).

Alguém que gosta de se expressar através das palavras e do artesanato Gosto de música, filmes, séries, de apreciar cada momento bom da vida, de minha família...


Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Edith Lobato


Insira uma Foto pessoal tua em teu Perfil. (no Perfil e não neste Questionário)

Sim


Concorda que as poesias eróticas (caso as poste), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Sim


Concorda em interagir conforme possa, com os demais membros participando e interagindo das atividades da Casa?

Sim


Concorda em NÃO POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

Sim


Deixe o Link de teu Facebook: (caso tenha)

http://https://www.facebook.com/dalva.rodrigues.7


Deixe o link do Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://pinceladaspapoepoesia.blogspot.com.b


Publique neste espaço, um ou até dois textos de tua autoria. (não precisam ser extensos)

Flores e funerais Zé nasceu ninguém Este seria seu fim? Amava flores com alguém Cuidava delas como ninguém Sempre vivas no jardim. João nasceu alguém Tinha os meios para o fim. Amava flores como ninguém Mas sempre mortas Em ricas mesas postas. Entre flores e decoração João a fortuna triplicou Empregou o jardineiro Zé ninguém Que entendia a alma das flores Nomes, perfumes e cores. Feliz morreu João Exóticas flores mortas Enfeitaram seu caixão. Feliz morreu o Zé Em seu último jardim Plantaram flores vivas Onde cantava o passarim. Pelos meios da vida A condição é ser feliz. Alguém ou ninguém São iguais no mesmo fim. Infinitus Nos caminhos da manhã fria e molhada apago da paisagem tudo que me lembra você. Voltando, pelos caminhos da tarde morna reinvento, desenho, crio cores...recorto. Ao cair da noite gelada deito-me solitária, colo no cobertor.


Minhas Fotos

Minhas Discussões

CPP