Atividades

Dalva Rodrigues agora é membro de Casa dos Poetas e da Poesia
24 de Nov de 2016

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Feliz Aniversário Dalva - Saúde e Prosperidade!

  • Bem vinda :)
  • Seja bem vinda á Casa dos Poetas e das Poesias e também á minha página querida poeta Dalva Rodrigues.

    Abçs poéticos de Veraiz Souza

  • Seja bem vinda a nossa Casa de encantos e magias... Fique a vontade para passear por todos os cantinhos!!
  • Seja Benvinda à CPP - Casa dos Poetas e da Poesia - Poeta Dalva Rodrigues!

    Sinta-se em Casa. Leia Nosso Regulamento e nossos Tutoriais, e se ainda assim precisar de alguma coisa - disponha de teus Novos Amigos! CdP JC

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Agosto 19


1) Qual seu nome completo?

Dalva Rodrigues


2) Sexo?

feminino


3) Data de nascimento

19-08-1962


4) Local de residência (apenas Cidade / Estado / País)

São Paulo-SP Brasil


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Alguém que gosta de se expressar através das palavras e do artesanato Gosto de música, filmes, séries, de apreciar cada momento bom da vida, de minha família...


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Edith Lobato


7) Concorda em colocar Foto (que mostre Você) em Teu Perfil - para ser Aprovada/o?

Sim


8) Concorda que as poesias eróticas (caso as poste), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Sim


9) Concorda em interagir conforme possa, com os demais membros participando e interagindo das atividades da Casa?

Sim


10) Concorda em NÃO POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

Sim


11) Deixe o Link do Facebook ou Recanto das Letras (caso tenha) *Não coloque o "http"

http://https://www.facebook.com/dalva.rodrigues.7


12) Publique neste espaço, um ou até dois textos de tua autoria. (não precisam ser extensos)

Flores e funerais Zé nasceu ninguém Este seria seu fim? Amava flores com alguém Cuidava delas como ninguém Sempre vivas no jardim. João nasceu alguém Tinha os meios para o fim. Amava flores como ninguém Mas sempre mortas Em ricas mesas postas. Entre flores e decoração João a fortuna triplicou Empregou o jardineiro Zé ninguém Que entendia a alma das flores Nomes, perfumes e cores. Feliz morreu João Exóticas flores mortas Enfeitaram seu caixão. Feliz morreu o Zé Em seu último jardim Plantaram flores vivas Onde cantava o passarim. Pelos meios da vida A condição é ser feliz. Alguém ou ninguém São iguais no mesmo fim. Infinitus Nos caminhos da manhã fria e molhada apago da paisagem tudo que me lembra você. Voltando, pelos caminhos da tarde morna reinvento, desenho, crio cores...recorto. Ao cair da noite gelada deito-me solitária, colo no cobertor.


Minhas Fotos

Minhas Discussões

CPP