Posts de Elaine Márcia (199)

Feliz ano novo

Boa tarde meua amigos da Casa!Desejo um ano de 2018 repleto de alegrias e muitas, muitas bênçãos na vida de todos vocês! Que não falte amor, saúde e União! Que não falte fartura, bem Ventura e mansidão! Que não falte a vocês inspiração!Beijinhos doces no coração de cada um....E deixa eu correr que vou ficar bonita para a comemoração!Xau!: )
Saiba mais…

Feliz Natal!

Olá meus amig@a da CPP!Bom aqui deixar meu carinho, meu abraço e minha atenção especial nesta data que é tão linda!Obrigada por fazerem parte da minha vida, vocês são únicos e especiais !Clamo à Deus que derrame bênção sem fim na vida de cada um e que estas bênçãos sejam estendidas aos seus familiares!Feliz Natal!Beijos doces e estaladinhos no coração de cada um de vocês!: )
Saiba mais…

Quando a poesia se cala

E quando o silêncio chega

Calado e calando em mim

E as palavras se perdem

Navegando num mar sem fim

 

E quando a rima emudece

E o verso não canta mais

O encanto se esmaece

O que é que o poeta faz?

 

Quando a poesia se cala

Se fecha dentro de mim

Eu fecho os olhos em prece

E clamo pra que a solidão

Não maltrate tanto assim!

 

Elaine Márcia, Guajará-Mirim, 19/12/2017.

Saiba mais…

O gato mia

O gato mia
Quando cai a noite
O gato mia
Quando o dia vem
E também mia 
Quando está contente
E quando sente 
A falta de alguém 
E ha quem diz que 
O miado do gato
É como um choro 
Um choro de clamor
O gato mia 
Pra dizer pra gente
Que é bom demais
Dar e receber amor!

Elaine Márcia, Porto Velho,  12/10/2017

Saiba mais…

Azul brilhante


São 6h45mim, manhã de 13 de Julho de 2016 na capital portovelhence de Rondônia.
Estou voltando da padaria meio sonolenta ainda... "não funciono muito bem pela manhã. .. rsrsrs... fico no modo econômico de energia".
Estava entrando na rua de casa quando olhei para o céu.
Me-u De-us! 
Não! Não se trata de um OVNI  ou qualquer coisa assustadora! Era um espetáculo maravilhoso da natureza, onde o astro rei irradiava seus raios reluzentes por entre as nuvens, dispostas em tufos branquíssemos... fiquei em dúvida se o sol tentava se esconder por detrás das nuvens ou se eram elas que dançavam em frente do rei! E o  céu! Ah! Encantava com o colorido maravilhoso em matizes de azul... um azul límpido... divinamente... azul!
Parei e fiquei admirando toda aquela beleza... olhei o sol, pensei no olho de Deus espreitando por entre as nuvens e me olhando aqui na terra... o olho de Deus... Lindo!
As nuves brancas pareciam  contornadas por fios de Ouro, era um brilho intenso! 
Corri o olho ao redor olhando sempre para o céu, a tempos ele não se veste assim, com um azul tão azul. .. este que vislumbro agora! Fico aqui me perguntando, será que era este céu azul que Joaquim Araújo Lima* vislumbrava quando compôs o hino de Rondônia? "... azul, nosso céu é sempre azul, que Deus o mantenha sem rival, cristalino muito puro e o conserve sempre assim..." é,  acho que era este céu que ele admirava!
Fecho os olhos e respiro fundo... carrego agora um sorriso no rosto... olho mais uma vez para o céu azul brilhante e agradeço à Deus por me permitir ver esta maravilha!
Meu estômago me lembra que preciso degustar o pão quentinho que carrego comigo... sigo para casa, desperta e feliz!
Mais um dia começa!
Obrigada Deus!
Seja bem vindo dia!!!! 

* Hino de Rondônia: Céus de Rondônia - Letra: Joaquim de Araújo Lima, Melodia: José de Mello e Silva

Na imagem, As Três Marias, Ponto turístico da capital.

Saiba mais…

Um recado aos meus amigos....

Boa noite meus amigos da Casa, tudo bem com vocês?

Venho aqui desculpar-me pelo sumiço e justificar-me...

Tenho passado por momentos marcantes em minha vida pessoal e profissional e isto tem sugado um poco demais meu tempo.

Coisas boas tem acontecido em minha vida, como por exemplo a realização de um sonho de dois anos...

Sou Coach!

Sonhei com isto, lutei por isto e consegui! Estou feliz! :)

Esta é a primeira etapa, muitas outras virão... novas conquistas, novos desafios, novas vitórias!

Ficarei afastada por um tempo... é preciso.

Isto não é um adeus... é um até breve!

Saudades... saudades... saudades...

Você me fazem um bem danado!

Amo, amo, amo vocês!

Beijinhos doces no coração.

: )

Saiba mais…

Doces sensações


E caminhava faceira
Com seu vestido de seda
Seu salto alto... Brilhante
E cabelos esvoaçantes 
Sentiu um roçar suave
De suas coxas macias
Que se acariciavam 
Durante seu caminhar
E de seus lábios vermelhos
Surgiram um leve sorriso
Seu peito arfava, contente 
Se sentiu no paraíso 
E quem passava ao seu lado
Nem mesmo podia notar
O prazer que ela sentia
Apenas com seu caminhar
Provando a doce carícia
De sua pele macia
Da coxa com coxa roçar.


Elaine Márcia, Porto Velho, 11/05/2017.

Saiba mais…

Uma visita inesperada

 

O dia está lindo, a oportunidade está batendo na porta, pedindo para você sair e abraçá-la...

Você corre, abre a porta e para.

Descobre assustada que a tal da oportunidade não tem exatamente a cara que você imaginou, mas, continua sendo uma oportunidade!

E ela diz: "Vem! Abraça-me"!

E você fica parada na porta... Com medo de dar o próximo passo...

A oportunidade percebe sua indecisão...

Ela diz: “Vem! Posso não ser tão bonita como você imaginou, mas, sou eu! A oportunidade! Abraça-me”!

E você a olha com olhos assustados, sabe que é ela, reconhece seu valor, mas... Tem medo!

A oportunidade abaixa os olhos e já não mais sorri como antes... Está se preparando para ir embora...

E você, o que vai fazer?

Vai voltar fechar a porta e se esconder no aconchego de sua segurança?

Ou vai abrir os braços, correr e abraçá-la antes que ela se vá?

Eu não posso decidir por você.

Ei! Estamos mesmo falando de oportunidades...

 

Elaine Márcia, Porto Velho, 16/05/2017.

Saiba mais…

Se eu te amo?


Se eu te amo?
Ah! Se amar é querer o bem,
Se é querer estar juntinho,
Se amar é sentir saudades, 
Se é querer trocar carinho,
Se amar é admirar,
Se é sentir calor no peito,
Se é vontade de oferecer aconchego,
No meu colo, desse jeito,
Ah! Se isto é amar, 
Te amo só um pouquinho,
Um pouquinho do infinito, 
Um amor que não se acaba,
Um amor assim...
Bem bonito!

Elaine Márcia, Porto Velho, 12/05/2017.

 

Saiba mais…

Minha mãe


Um dia eu lhe disse o quanto você era guerreira... Ainda bem que lhe disse isto!
Neste dia, pude ver o sorriso mais lindo e ganhei o abraço mais gostoso e aquele beijo estaladinho na bochecha que jamais irei esquecer!
Hoje é dia das mães. 
Daqui a pouco irei para o almoço do dia das mães em família... Você não estará lá para ganhar meu abraço e oferecer seu sorriso... 
Hoje eu já chorei a sua falta e em meio às lágrimas eu sorri com as lembranças boas que vivi ao seu lado...
Me lembro de você lavando roupa e eu dentro do tanque no meio das roupas "ajudando" você... Lembro-me de você me jogando par cima e me aparando com seus braços... Era divertido! Lembro-me de como você cuidava com carinho do meu cabelo pixaim... Eu dormia com a cabeça no seu colo enquanto você fazia trancinhas pequeninas em meus cabelos... E lembro das tranças grossas também, aquelas que ficavam armadas e pareciam dois chifres de boi zebu! Rsrsrs... Como sofri com estas tranças! Eu me lembro do seu desespero quando caí e desloquei o braço! Foi terrível, mas me senti segura em seus braços... e o cuidado que você tinha para manter aquele gesso limpo, nossa! A hora do banho era um desafio para não molhar o gesso! E você me ajudada até a levantar da cama... Lembro-me de nossas conversas em minha adolescência... E do dia em que casada, me mudei para o interior... Você chorando lá no portão e eu chorando no caminhão... Lembro-me da ansiedade que sentia quando ia te visitar... Mesmo quando eu não avisava você parecia saber que eu iria chegar! Como naquele dia que cheguei de surpresa e você tinha preparado minha comida preferida... Você era meio bruxinha, meio fadinha, com um quê de anjo... É... Você era sim!
Hoje eu chorei porque você não está mais aqui ao meu lado, mas, decidi que não vou mais chorar!
Afinal, eu tive você como mãe!
Sou privilegiada, fui agraciada... Louvo a Deus por isso!
Hoje sou mãe e sou um pouco "ou muito" como você... Acho que sou uma boa mãe, afinal, tive uma ótima professora!
Obrigada mamãe por ter-me deixado tantas lembranças boas, por ter contribuído tanto para que eu seja hoje quem eu sou.
Obrigada Deus por ter escolhido minha mãe para ser minha mãe. 

Feliz dia das mães, mamãe! 
Feliz dia das mães a minhas irmãs que tem também um pouco de fada, um pouco de bruxinha e um quê de anjo, como você! 
Feliz dia das mães a todas as mamães, mãe é um ser bem peculiar... Especialmente, divinamente peculiar.

Elaine Márcia, Porto Velho, 14/05/2017.

Saiba mais…

Conversa com... ninguém?

 

Hem, escuta, você vai voltar?

Diz, por que já estou ficando cansado de te esperar...

Hem, me fala, você vai demorar?

Será que devo mesmo fazer meu relógio parar?

 

Hem, presta atenção, vês que o tempo está passando?

Percebes que o tempo que passa não pode mais voltar?

Hem, acorda! Olha pra cá!

O cansaço já está conseguindo mesmo me dominar...

 

Hem, veja bem, tu sabes por que te espero?

Pelo menos imagina qual o motivo que há?

Hem, meu relógio está correndo...

O tempo passou, não dá mais para esperar.

 

Elaine Márcia, Porto Velho, 09/05/2017.

Saiba mais…

 

 

Estou sentada na varanda... O dia desperta para um novo dia.

Ouço passos apressados andando de um lado para o outro... É sempre assim...

A noite foi longa, parecia até que o sol não surgiria jamais!

Passar a madrugada ouvindo apenas o tic-tac do relógio e o barulho insistente dos meus pensamentos é irritante... Sufocante... Mas, chega um tempo em que somos Obrigadas a nos acostumar com isto... Engraçado como o ser humano se acostuma com tudo, até com o que não presta... Até com o que lhe faz mal! Será isto comodismo, apatia? Não sei...

Se for, indubitavelmente sofro deste mal.

Olho mais uma vez para o relógio. São 6h45min... Sinto cheiro de café... Em breve a porta se abrirá e alguém entrará com uma bandeja. É sempre assim.

Passo a mão pelo meu rosto e respiro fundo. Estou cansada.

Sinto na palma das mãos a flacidez de minha pele. É, estou velha!

Penso que não me resta muito tempo.

Tempo...

Engraçado como o tempo passa e a gente nem vê!

Penso na felicidade... Em como passei tanto tempo esperando por ela... Pergunto-me se algum dia realmente a encontrei... Será?

Fecho os olhos... Apoio minhas mãos na bengala que me serve de apoio e repouso minha cabeça... Busco em minha mente algum momento em que posso dizer que tenha encontrado a felicidade... Dou-me conta de que passei minha vida esperando por ela... Doei-me aos outros, sorri algumas vezes, mas, não sei se posso dizer que alguma vez tenha encontrado esta tal de felicidade.

Novamente respiro fundo... Desta vez com dificuldades...

Levanto devagar minha cabeça e olho a paisagem a minha frente... A mesma que vejo a tanto tempo... Tempo que passei aqui, esperando a felicidade chegar... Mas a única coisa que chega de tempos em tempos é a moça de branco que mal fala comigo... Cada dia um rosto... Eu? Sou apenas mais um nome... Mais um diagnóstico... Apenas um protocolo de atendimento a ser cumprido.

Onde está a tão esperada felicidade?

Sinto uma mão tocar suavemente o meu ombro... Olho para a mão... Tem a pele enrugada como as minhas mãos... Levanto devagar os meus olhos, mas, não consigo visualizar o rosto... A luz está muito forte!

Pisco os olhos repetidas vezes e olho novamente... Minha visão também não está muito boa... Mas, eu conheço este sorriso! A muito tempo não o vejo... Mas, eu conheço este sorriso!

Meu Deus! Como pode?

Ela continua sorrindo e me fala com sua voz suave: "tudo bem, Vitória, vai ficar tudo bem”.

Eu simplesmente falo baixinho: "Não entendo... como pode isto acontecer”?

Ela não disse nada, apenas me olhou e sorriu, mas, senti uma sensação gostosa de paz surgir do meu peito e percorrer o meu corpo... Algo que há muito, muito tempo não sentia mais...

Olhei novamente para o rosto que estava ao meu lado... Tentava compreender o que estava acontecendo... De repente, era como se eu trocasse de lugar e era minha mão quem tocava o ombro daquela mulher idosa sentada na sacada daquele asilo... Eu confortava e eu era confortada!

Era como se houvesse duas de mim! Sentindo as mesmas sensações distintas...

Ouço um barulho na porta e me viro, era a moça do café.

Escuto a bengala cair ao chão e me viro rapidamente, vejo meu corpo pendido no chão, à moça do café grita e rapidamente alguns homens de branco entram apressados no quarto... Eles não me veem de pé ali do lado... Vão direto para o corpo que jaz sem vida no chão...

É o meu corpo.

O médico se levanta e fala: "Ligue para a família. Não há mais nada a ser feito!"

Olho para aquele corpo... Olho para mim... Para o meu novo eu... Sinto-me leve... Existe uma sensação nova de paz em meu peito... Sorrio.

Será esta a tão esperada felicidade?

 

 

Elaine Márcia, Porto Velho, 19/10/2016.

Saiba mais…

Um querer além do meu querer



Queria tanto falar contigo!
Queria tanto sentir você! 
Queria correr para os teus braços 
E te envolver, te pertencer
Queria olhar bem nos teus olhos
E o beijo dos teus lábios 
Sorver, sugar 
Queria perder-me no teu alento
E no teu afago me encontrar
Queria saciar-me em tua seiva
E no teu amor me embriagar 
Queria oferecer-te meus encantos
E depois te amar... amar... amar...
Queria que o meu querer 
Com o teu se tornasse um
Queria que me quisesse 
Não importando as barreiras do tempo
Nem as circunstâncias, 
Nem o porvir...
Queria que tivesses a certeza
Que a cada instante, a toda hora 
Não importa, estou aqui
E que te quero além do meu próprio querer,
Do meu próprio sentir...
Estou aqui e continuo a querer você!
Com uma intensidade tamanha
Que às vezes, chega a doer!
Queria que me amasse
Como eu amo você. 

Elaine Márcia, Porto Velho, 01/05/2017.

Saiba mais…

Vontades

 

Tô com vontade de você

De molhar teu corpo

Depois prender-te

Beijar teus lábios

De um jeito louco

Ir de mansinho

E pouco a pouco

Sem mais nem menos

Pertencer-te

Tô com vontade

Que só aumenta

Vontade que vem

E nunca vai

De ser malvada,

Bem atrevida

De ter-te em mim

Provocando meus ais...

Vontade que só em você

Satisfaz-se.

 

Elaine Márcia, Porto Velho, 25/04/2017.

Saiba mais…

Pense bem...

 

E se a vida fosse dinheiro?

E se tudo o que quisesse,

Com sopro de vida tivesse que pagar?

Já parou para pensar?

E se a vida fosse dinheiro?

E se tivesse que escolher,

Viver bem mais um pouquinho

Ou pagar os prazeres com o viver?

Quanto vale um chocolate,

Um sapato, uma bebida, um prazer?

Vale bem um sopro de vida?

Vale a vida que ainda há de viver?

E se a vida fosse dinheiro?

Iria você querer pagar,

Mesmo sabendo que pouco a pouco

Esvaindo-se tua vida está?

Já parou para refletir?

Já se permitiu pensar?

Que na verdade a vida é dinheiro

Que paga os prazeres

Sejam bons ou maus?

Que trocamos um sopro de vida

Por um quinhão de incertezas

Por coisas que não tem valor

Muitas vezes para saciar

Uma vida de desamor...

E se a vida fosse dinheiro?

Tu pagarias feliz

Por um instante de carinhos,

Por um punhado de amor?

E morreria feliz sabendo que por um momento

Viveu uma vida de amor?

Se a vida fosse dinheiro...

O que você faria?

Viveria sem amor

Ou simplesmente pagaria?

 

 

Elaine Márcia, Porto Velho, 25/04/2017

Saiba mais…
CPP