Posts de IRACI DA SILVA RODRIGUES (373)

SIMPLICIDADE

Uma casinha simples
Parede de taipa
Buracos abertos
Por onde o vento entra e sai
Sem pedir licença,
Um fogão no chão
Três pedras lenha arrumada
Fogo aceso
Panela fervendo
No meio da água
Pulam caroços de feijão
Era o almoço
Sem carne
Só um punhado de farinha.
No outro canto
Uma cama
Lençol de chita
A janelinha aberta
Até a brisa levava
Num vai e vem sem fim
Tudo ali se chama
Simplicidade
Gente que olhava para frente
Que mesmo naquela vida
Sorria contente
Porque ali
Tinha felicidade...

autoria Irá Rodrigues

Saiba mais…

EXISTEM PESSOAS

Tão preconceituosas
Com sentimento inconsciente
Dizem-se generosas
Vivem num processo independente...

Acham-se donas da razão
Fazem julgamentos precipitados
Atitude hostil sem noção
De seres mal amados....

São pessoas possuidoras
De sentimentos negativos
Fazer juízos preconcebidos
De interesses antagônicos...

Esse tipo de gente
Seja qual for o gênero e situação
Favorece a desigualdade social
É adeptos a humilhação...

Decorrem da maldade
Trazendo no olhar a ignorância da alma
São paralítico de superioridade
Só a maldade os acalma...

Pensa bem na tua ignorância
Preconceito é ato criminoso
Pessoas que vivem de aparência
Nunca sai da sua demência...

Não enxerga o resto da humanidade
Preferem viver com excessivo irracional
Isso é doença física de tanta maldade
Agressão existencial...

Autoria- Irá Rodrigues
http://ira-poesias.blogspot.com.br/

Saiba mais…

SOU UM MENINO CADEIRANTE

Sei que nunca corri nem nunca andei
Mas ando sobre as rodas
E ser feliz nem preciso de um par de pernas
Felicidade é ver o dia nascer e sentir que acordei...

Com minhas pernas de rodas
Eu vou aonde quero chegar
Vou ao circo vou ao parque
Posso ir a qualquer lugar...

Nem sinto falta das pernas
Se nunca pude usar
Mas a minha perna de roda
Eu uso qualquer hora...

Empino pipa solto balão
Vou ao circo dou gargalhada
Só não sintam pena de mim
Parem de palhaçada...

Sou criança e sou feliz
Que diferença isso faz
Duas pernas para correr
Se a distancia eu posso vencer...

✿*´*✿
(((•‿•)))
.../█╲¸✿
.._I.I_☆¯`:´¯ ✿☆ autoria- Irá Rodrigues

http://iraazevedo.blogspot.com.br

Saiba mais…

A CRIANÇA DE HOJE

Vive sufocada
Numa gaiola aprisionada
Sem direito a liberdade
Num mundo só de maldade...

Sem saída sem espaço
Só lhe sobra a internet
Vivendo isolado
Nesse mundo conectado...

Crianças sufocadas
Presas em bolhas
Esquecida na sala no quarto
Num programa conectado...

Livros largados nas estantes
Só jogos e jogos
Essa tecnologia eu não sei
Até onde ela prejudica
Uma criança que não ler não brinca...

Bonecas, carrinhos
Os lindos cavalinhos
Nos cantos jogados
Só na net conectados...

Coisa boa era nosso tempo
Sem tecnologia
Batizado de boneca
Brincadeiras de roda
Ai sim a criança vivia...

http://iraazevedo.blogspot.com.br/
Irá Rodrigues

Saiba mais…

VIVENDO CRIANÇA

É viver entre o sonho e a realidade
Alegra-se com um brinquedo
Um carinho e muito mais
Desejos que satisfaz...

Vivendo criança
É fazer viver sem maldade
É inspirar o amor
Respirando felicidade...

Criança tem a doçura no olhar
A meiguice no falar
Cativa com um sorriso
Traz a inocência no ar...

Criança é esperança
Seja sempre
Essa criança....

Que retrata na pureza
O perfume e inocência
A meiguice da criança
O ler e a esperança...

Que ao ler a criança entenda
Que no mundo dos animais
Não existe falsidade
Apenas amor e amizade...

Que ler é se divertir
Entrar no mundo dos sonhos
Viver a fantasia
Ser criança que alegria...

✿*´*✿
(((•‿•)))
.../█╲¸✿
.._I.I_☆¯`:´¯ ✿☆ autoria- Irá Rodrigues

Saiba mais…

POEMINHAS DE RUA-- VENDEDOR DE PIPOCA

O cheiro espalhando pela janela
Ploc, ploc, ploc começa a estourar,
A musiquinha do milho pulando na panela
Tem pipoca doce quem vai experimentar...

Croc, croc, croc começa a mastigar,
Um saquinho doce outro salgado
Pedro pipoqueiro todo animado
Logo a pipoca vai acabar...

Tem pipoca de chocolate e tem salgada
Hoje tem muito mais novidades
Já visitei tantas outras cidades
Aqui a garotada é bem mais animada...

Tem prêmio para quem comprar
Uma apimentada com leite condensado
Gritava Pedro pipoqueiro todo animado
E a pipoca ploc, ploc, começava a saltar...

Autoria- Irá Rodrigues
https://iraazevedo.blogspot.com.br/

Saiba mais…

MEIO PALHAÇA

Acadêmica- Irá Rodrigues
Patrono- Monteiro Lobato
Cadeira-02

Ser criança
Brincar na rua
Correr descalça
Lamber um sorvete
Fazer pirraça...

No algodão doce me lambuzar
Ri sem medo de errar
Brincar na roda gigante
Esquecer-se de ser gente grande...

Soltar balões coloridos
Sentir o vento bater no rosto
Nem ter pressa de ir embora
Deixar a vida lá fora...

Deitar na grama comer pipoca
O leite condensado derramando
Abusar de refrigerante
Deixar o dia radiante...

Pular corda na praça
Ir ao zoológico
Encantar-me com os macacos
Distribuir alegria
Ser criança
Ser palhaça...

Autoria-Irá Rodrigues
http://iraazevedo.blogspot.com.br/

Saiba mais…

ESSA MENINA

Acadêmica- Irá Rodrigues
Patrono- Monteiro Lobato
Cadeira-o2

É uma menina doce
Embalada em sonhos
No silêncio da noite
Psiu! Não acorde ela dorme...

Essa menina tão meiga
Também gosta de aventuras
Voar nas franjas do vento
Confabular com o tempo.

Essa menina que vive em mim
Gosta do cheiro do mar
Gosta de quem sabe amar
É como a flor de um jardim...

Essa menina é especial
Faz poesias para as estrelas
Não gosta de bens materiais
Para ela todos são iguais...

Essa menina cresceu e nem por isso
Deixou de viver o sabor da bondade
Essa menina se chama felicidade
Distribui amor carregado de mil sorrisos.

Essa é uma menina diferente
Ama flores e passarinhos
Encanta-se com um pingo de chuva
Adora cheiro de terra molhada...

Essa menina gosta de escrever poesia
Trás nos seus versos a calma
Na meiguice embala a alma
Enterra a tristeza colhe a alegria...

Essa menina continua morando aqui
Por fora a embalagem cresceu
O corpo isso com certeza envelheceu
Mas a alma e o espírito isso vive dentro de mim...

Autoria-Irá Rodrigues
http://iraazevedo.blogspot.com.br/

Feliz Mês da Criança..

Saiba mais…

POEMINHAS DE RUA --- A FOTOGRAFIA

Todos os dias na praça
Lá estavam os lambe, lambe,
Tirando fotografias
E mostrando a sua graça...

Embaixo de um pano preto
Uma caixa num tripé
Sai à foto na hora
Chega aqui quem quiser...

Com a cabeça enfiada
Embaixo daquele pano
Era um arruma daqui
Entorta dali
E grita calma- não se mexa...

E gritava todo empolgado
Olha o passarinho
Cuidado ele pode voar...

Era aquela ansiedade
A foto querendo ver
Agora é só esperar
A foto eu vou revelar...

Da máquina eram retirados
O retratista atrás da cortina revelava
Um a um na água eram mergulhados
Num barbante ele pendurava...

E assim ficava para secar
Alguns minutinhos ele voltava
Estão lindos pode admirar
O povo feliz pagava...

E assim por muito tempo se usava
A fotografia do lambe, lambe,
A modernidade chegou
O lambe, lambe se acabou...

autoria- Irá Rodrigues

Saiba mais…

VENTO

Sem perceber o vento passou
Acariciou meu rosto como um amante
Beijou minha face como namorado
Bagunçou meus cabelos
Me fez ri
Com seu ar encantado...


De repente...
Sussurrou em meu ouvido
Sussurros apaixonados
Fez redemoinho, partiu...


Adiante fez crianças soltar pipas
Sorridente observava
A magia que o vento faz...


Na curva da estrada
Mudou seu rumo
De volta ao meu lado
Rodopiou, rodopiou
Senti frio, arrepiei...


Sorri contente
Outra vez beijou-me
Dessa vez, mas demorado.
Foi um amante apaixonado...

Autoria- Irá Rodrigues
http://ira-poesias.blogspot.com.br/

Saiba mais…

A FESTA DO GAVIÃO

Virou uma confusão
Na entrada ficou o xerife
Ninguém saia e nem entrava
Era tarde passava da madrugada.

O gavião não se conformava
Com a falta de compostura
Daquela feia criatura
Que só falava e falava...

O corujão impiedoso
Invadiu a festa para atrapalhar
No meio daquele frio
Exigindo do gavião um desafio...

Desafiar o seu território
Assim dizia ele ser o dono
Houve a maior confusão
O corujão derrotado se enfiou no chão...

Ira Rodrigues

http://iraazevedo.blogspot.com.br/

Saiba mais…

O POETA...

Não deixa de falar de amor
Nem se esquece de uma noite de luar
No seu mundo não tem espaço para dor
É nos versos que ele quer navegar...

A poesia é uma doença gostosa
Cada frase, cada verso um olhar
Seja uma crônica um poema ou uma prosa
É um pensamento no seu jeito de sonhar...

Em cada rabisco o desejo está presente
Na arte de buscar os sentimentos
O poeta se faz forte, muitas vezes é carente,
Enfrenta tempestade esquece sofrimentos...

É nos versos que fala de amor
Como refúgio de um ato sem fim
Como a borboleta beirando a flor
Adoçando a vida dentro de mim...

Autoria- Irá Rodrigues

http://ira-poesias.blogspot.com.br/

Saiba mais…

DILEMA DA ROSA

Deixa-me em paz a rosa dizia:
A onda continuava rolando
A rosa abandonada na noite fria
Cantava baixinho chorando.

Não me leve para alto mar
Não sou de água, sou de terra,
Implorava a rosa a chorar
E assim implorava em sua espera...

As ondas, rolando na noite fria,
Com o seu grito zombador
Sobre o oceano corria
Embolando ia a pobre da flor...

Já era madrugada, chorava a flor,
Ao ver suas pétalas soltando- gemia
Que fiz para viver esse terror
Não suporto mais essa agonia...

Autoria- Irá Rodrigues

http://ira-poesias.blogspot.com.br/

Saiba mais…

NA REDE DA LEITURA

Rede de conhecimento, rede de brincar,
De frases e versos, pinguinhos de amores
Acolhe no colo como dengo das flores
Um jeito gostoso de saber ensinar...

Na rede da leitura se deita e dorme
Viaja no mundo meio brincando
Vira pássaro no livro cantando
A poesia feliz te acolhe.

Quando a chuva da poesia alaga a sala
Ver os olhinhos brilhando não tem preço
Num aconchego bem apertadinho
Falta espaço para tanto carinho...

Irá Rodrigues

Saiba mais…

VIDA NO CAMPO

Gostinho de fruta tirada do pé
Aroma de bolo com café
O cheirinho de milho assando
Fogão de lenha, pão amassando...

Tardes embaladas na rede
Preguiça no corpo
Maciez na voz olhos de amora
Delicioso momento namora...

Almas nuas aconchego
Rede de fio de manjericão
Lábios cor de açaí
Beijo eloquente paixão...

Leite quente a noite chega
Suspiros de poesia
Explode no olhar
Amanhece o dia...

Autoria- Irá Rodrigues
http://ira-poesias.blogspot.com.br/

Saiba mais…

ONDE ESTÁ A POESIA?

Ela está em qualquer lugar
Alimenta a alma, acaricia
Ela nem precisa ser falada
Ela precisa ser sentida
Nos versos entendida.

Onde está a poesia?

Transportando-nos com a sua química
Espalhando aromas que inebria
Afinal é a poesia.

Ela dispensa métricas e rimas
Ela pode ser boba
Como um lindo amanhecer
É aqui que ela está...

Na chuvinha caindo
Na lua envergonhada
Saindo na madrugada...

Onde está a poesia?
Encontra-se em qualquer lugar
Numa flor que perfuma o ar
Numa roupa secando no varal
Uma brisa ou num vendaval...

Irá Rodrigues

Saiba mais…

A BORBOLETA E A BRISA

De asinhas leves soltas no ar
A borboleta começa a batalha
Não sabe onde se segura
A brisa assobia se atrapalha...

Brisa não seja tão vadia
Sou uma leve borboletinha
Tão fraca as minhas asinhas
Pare de fazer estripulia...

A brisa rodopia brincando
Sopra daqui e sopra de lá
A borboletinha coitada
Não sabe onde se agarra...

A rosa não achou graça
Gritou- não faça maldade
Deixe a borboleta em paz
Desista dessa pirraça...

A brisa sapeca sorriu
Assanhou as pétalas da rosa
Brincou com a borboleta e foi embora
Ainda bem que ela desistiu...

Autoria- Irá Rodrigues
http://iraazevedo.blogspot.com.br

Resultado de imagem para A ROSA E A BORBOLETA

Saiba mais…

ENFIM SOU ASSIM

Dominando a calma
Polindo a tristeza
Lembrando que a maior grandeza
É a pureza da alma...

Uma hora sorriso sem cor
Um interior vazio
Vagando no frio
Abraçando o amor...

De corpo e alma efervescente
Plantando a minha verdade
Sorrindo com felicidade
Assim bem contente...

Juntando pedaços de mim
Uma hora punhados de medo
Outros mistério e segredo
Enfim sou assim...

Irá Rodrigues
http://ira-poesias.blogspot.com.br/

Saiba mais…

O JABUTI

Gordo e pesado
Atropelou a lagartixa
Que ficou toda esmagada
Com a perna quebrada...

Coitada da lagartixa
De tão moída a coitada
Ficou como laranja
Depois de chupada...

A tartaruga lerda como é
Continuou sua caminhada
Nem parou para socorrer
A lagartixa atropelada...

Ali no chão a gemer
Ficou a pobre machucada
Seu jabuti que horror
Acuda-me, por favor...

Apareceu o calango
Que prometeu se vingar
Socorreu a lagartixa
Que não parava de chorar...

Resultado de imagem para gif tartaruga

✿*´*✿
(((•‿•)))
.../█╲¸✿
.._I.I_☆¯`:´¯ ✿☆ autoria- Irá Rodrigues

http://iraazevedo.blogspot.com.br

Saiba mais…

ONDE ESTÁ A POESIA?

Ela está em qualquer lugar
Alimenta a alma, acaricia
Ela nem precisa ser falada
Ela precisa ser sentida
Nos versos entendida.

Onde está a poesia?

Transportando-nos com a sua química
Espalhando aromas que inebria
Afinal é a poesia.

Ela dispensa métricas e rimas
Ela pode ser boba
Como um lindo amanhecer
É aqui que ela está...

Na chuvinha caindo
Na lua envergonhada
Saindo na madrugada...

Onde está a poesia?
Encontra-se em qualquer lugar
Numa flor que perfuma o ar
Numa roupa secando no varal
Uma brisa ou num vendaval...

Irá Rodrigues

Saiba mais…
CPP