Posts de Marcia Aparecida Mancebo (566)

Branda fumaça

Branda fumaça 

 

Na estrada da ilusão há um fascínio,

À medida que trilha,uma surpresa,

Umas vem com paz e muita beleza,

Podem vir embrulhadas com exímio.

 

Faz o amante sonhar ...voar demais...

Os olhos cintilar de tanta fé

que o momento tem cor e aroma até.

À cada dia que passa ama mais...

 

E com o tempo vai perdendo a graça.

O sonho tende a ser branda fumaça

E a fascinação aos poucos camuflada.

 

A razão entende tudo bem calada,

pois a alma carecida desse sonho 

Não sente que voar muito é bizonho!

Márcia A Mancebo    (16/06/18)

 

 

Saiba mais…

Maldigo a dor

 

Quando a noite vem lenta, escura e fria,

No silêncio dos ais teço poesia.

Procuro nas palavras um alento,

Inspiro -me no canto alto do vento.

 

Passa com um ruído encantador 

Traz à mente o que lembra aquele amor 

Ao qual escrevi versos delirantes

Num momento de paixão extasiante.

 

Transcrevo cada linha dos meus ais,

tal estivesse a meu lado me olhando.

Entre tantos, somente um, amei mais...

Nas noites, fico dele, recordando.

 

Assim sigo meus dias a chorar ,

Lágrimas rolam, vão papel borrando.

Eu não consigo dele não lembrar,

Maldigo essa dor que está me matando!!!

Márcia A Mancebo    (15/06/18)

Saiba mais…

Ele

Ele é monte de versos rimados,

poema declamados de uma vida inteira.

Ele é uma ventania, 

Uma brisa leve de verão.

Sabe de muitas coisas,

inclusive do coração.

 

Ele é um mar 

pra me acalmar,

me faz chorar,

pois agora tenho

alguém para amar.

 

Ele é como voar

na escuridão,

pular

de um penhasco 

e voltar

ao chão...

 

Ele é meu porto seguro

quando tudo está escuro 

e quando tudo volta a se alinhar...

 

Ele é poesia,

Eu não o sei ler

de uma forma que 

o venha entender.

 

Ele é como um canteiro 

que todos querem apreciar,

Tem as flores mais belas

para cuidar.

 

Ele procura flores

sem saber que estão dentro dele,

Procura respostas

por ter uma alma cheia de cores.

 

Ana Luiza Scavassin.

(14/06/18)

 

(13 anos, oitavo ano do ensino fundamental 2)

Saiba mais…

Pra quê?

Pra quê?

 

Ouço o vento passar a gargalhar.

Ri de mim vento, pode rir, não ligo.

Ri, leva minhas horas ao passar

E deixa a vil saudade aqui comigo.

 

Minha alma sente dor aguda e forte 

faz meu ser sentir-se fraco é

calvário 

esperar o angustiado dia...a morte.

Conheço bem, oh vento, esse fadário!

 

Vento, pode levar as horas...leve!

Tudo que me trás dor e me faz doente,

O passado não volta, infelizmente.

 

Eu c'a mente repleta de lembranças...

Ah, bel quimera que passou tão breve!

Penso:- Pra quê ter resto de esperança?

Márcia A Mancebo    (15/06/18)

Saiba mais…

Aceito a realidade...

 Aceito a realidade 

 

Como enveredar -me por esse caminho 

se nessa pedregosa trilha só há 

restos de lembranças e espinhos?

 

Aquela fonte, antes, limpa...linda

hoje escorre água suja e barrenta ...

Não dá, assim coração não aguenta!

 

Banho -me na espuma da saudade 

 

Sinto -me forte, pois aceito a realidade...

Márcia A Mancebo     (14/06/18)

Saiba mais…

Basta tão pouco...

Basta tão pouco...

 

Ao afagar minha face me estasia 

Docemente me entrego aos teus encantos

Nessa hora sou flor...sou fantasia 

Esqueço meus ais e meus fartos prantos.

 

 

Tua fala assim doce é acalanto.

Me ensina que o viver tem u'a magia 

Imprescindível pra ser feliz tanto...

...tanto que me desmancho de alegria.

 

Nesse desfecho de entorpecimento 

Rejuveneço e sei que é a verdade,

Basta tão pouco pra felicidade...

 

Sem complicação há entendimento,

Só a alcança quem nela crê de fato.

Quando vem, chega sem um aparato!

Márcia A Mancebo 

(13/06/18)

 

Saiba mais…

Como me enganei...

Como me enganei...

 

Olhando nossa foto perguntei :

- Pra onde fora o amor que te devotei 

e , as juras de um querer sereno e eterno 

que prometeste com um olhar tão terno?!

 

As palavras que ouvi de ti,tão belas?

Cerrei os olhos e vi uma grande tela 

tingida com as flores matinais 

dos dias frios...dias outonais...

 

E os beijos que trocamos tão serenos?

Eu simplória te disse ah, eu te quero!

De teus braços um abraço ganhei...

 

Porque perdeste aquele gesto doce?

Tudo que nós vivemos, real fosse,

Não pensaria assim : -C'o me enganei...

Márcia A Mancebo     (12/06/18)

 

Saiba mais…

Na estela derradeira

Na estrela derradeira 

 

No ar, na terra, no mar eu te procuro

Nas manhãs e nos dias; claro e escuro.

Quem dera saber o teu paradeiro,

Eu te quero pra ser meu companheiro.

 

No oceano do Viver, perdido estás 

Tenho a impressão que em teu coração há 

sobra de amor que um dia nós vivermos,

Um pouco de mim...da paz que tivemos.

 

Irei te procurar a vida inteira,

No pedaço da estrela derradeira 

Que assistiu nosso idílio muito intenso.

Lembrar- te, coração fica mui tenso.

 

Eu quero  ser a tua rosa bela,

Razão de imaginar- me numa tela

E não desistir de encontrar -me amado,

Pois intuo, tens muito me esperado.

 

Não abro mão de viver bons momentos 

Eu quero seguir  seu mundo ao relento

Te dar meu amor e minha paixão 

E dar- te meu  carinho em profusão!

Márcia A Mancebo....(08/06/18)

 

Saiba mais…

Remorso 

 

Entre as correntes da paixão deixei 

Enterrado o amor da minha existência 

Naquela hora pesou a consciência 

Na aventura Viver eu embarquei.

 

Ali, naquele porto o abandonei 

Fui singrar por mares desconhecidos 

E nas águas do sonho adormecido 

Como outrora revi e muito sonhei...

 

Ao olhar pra trás vi o engano bem distante 

O remorso apareceu angustiante 

Abandoná-lo trouxe grande dor.

 

Ah, instante! ...Voltar não dava mais,

Tudo que amei deixei longe...lá atrás....

No porto solidão ancorei meu amor!

Márcia A Mancebo    (12/06/18)

Saiba mais…

Eu me lembro

Eu me lembro

 

Eu me lembro e me lembro muito bem,

Teus braços eram minha cama e rede,

Teus lábios matavam a minha sede

E nosso amor divino, era, também...

 

C'o tempo foi esfriando e teve fim,

Restou só uma amigável ligação.

O silêncio chegou de manso e assim,

Esfriou o que acalentava a paixão.

 

Mas, o pior martírio é viver só .

O amor, triste calvário de dar do!

Cada dia um, mais e mais solitário.

 

E não foi nada ...nada temporário.

Menos constante se tornou o diálogo,

Uma vida a perder pra sempre o prólogo!

Márcia A Mancebo 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais…

E agora? (Rondel)

E agora?

A chuva caí, o vento açoita.

O coração padece, a alma chora

Insegura me escondo atrás da moita 

Quietinha a pensar : - E agora?

 

O que faço sozinha nessa hora,

Sem ter ao lado alguém afoita?

A chuva caí, o vento açoita,

O coração padece, a alma chora.

 

Não vejo ninguém a toita

Que me dê a mão sem demora 

Antes que o medo pernoita 

Me drague, me leve embora .

A chuva caí, o vento açoita.

Márcia A Mancebo   (11/06/18)

Saiba mais…

Ah, seria bom!

 

Outra forma de pensar e de viver 

é o que preciso aprender e seguir 

Sou emotiva, sensível...sem querer,

Quando percebo estou a repetir :

-Fica!

 

O amor me cega, me impede pensar 

Não ouço a razão, só sigo o coração 

Peço pra não ir...Peço pra ficar ,

Viver sozinha é muita solidão...

 

Não posso agir assim desconfortante,

Mesmo que esse querer seja profundo 

Tenho que perceber, gesto humilhante ,

Você não é o único homem no mundo!

 

Queria te esquecer...sempre lembrar,

que amar em demasia é uma loucura ,

o orgulho não permitisse implorar ,

Mesmo que sofresse vil desventura.

 

Ah, se eu encontrasse um outro alguém 

que entendesse meu jeito inconsequente 

de amar, me entregar, me fazer refém 

Seria bom, ser feliz novamente!

Marcia A Mancebo     (08/06/18)

Saiba mais…

Tarde demais 

 

O sono não aparece,a insônia me mata,

A mente, lembranças amargas,busca.

A tristeza me invade e  me arrebata,

O olhar fica marejado, tudo ofusca ...

 

Nesta cela, refém dos pensamentos,

A lua aparece longe sem beleza 

A vida aos poucos perdera o encantamento,

Resta -me aqui morrer...é a certeza!

 

O pesadelo é faca mortal, vejo tentáculo

agarrando -me...puxando -me e  doi.

Não consigo pensar como vencer os obstáculos 

e a agonia pouco a pouco tudo corrói.

 

E eu que um dia fui tão irredutível 

hoje pago o preço da minha teimosia.

Se tivesse sido branda, mais flexível 

Não estaria aqui nessa prisão fria 

a espera da sorte tão insensível!

Marcia A Mancebo.  (11/06/18)

 

Saiba mais…

Devolve meu coração

Devolve meu coração

 

Se meus carinhos não satisfazem

mais os anseios teus,

Esfriou o amor tão de repente 

Não foi aos poucos que se perdeu,

foi um baque, numa palavra 

Somente.

 

Numa conversa o consentimento 

pôs tudo a perder

Eu tão apaixonado e confiante

Não pensei isso acontecer

Quedei.

Perdi a alegria dos dias

e de continuar a viver

Sensação estranha naquela hora

Estagnei!

 

Deu um estalo na mente,

Uma tristeza no coração,

Não acreditei ser verdade,

apenas boato,

Mas, ao ouvir a confirmação,

Sem saber o que fazer

perdi a direção 

Era verdade de fato.

 

Grande decepção...descrença também 

Compulsivamente dei um basta 

com toda convicção 

Pra que ficar a teu lado agora

se não és mais meu bem?

És de hoje em diante um estranho,

-Vá embora,

devolve meu coração.

 

Marcia A Mancebo 

 

 

Saiba mais…

Não tem olor de flores!

Não tem olor de flores!

 

No olhar demonstra estar enamorado,

Faz meus dias serem bela canção,

Traz-me um doce encanto estar a teu lado,

Cuja melodia é o nosso refrão...

 

A letra narra uma infinda historia,

Do nosso primeiro encontro até hoje,

E gravada está na minha memória 

De um extenso tempo que vai longe.

 

Cada passo dado foi uma vitória ,

Que nesta jornada fora vencida,

Prelúdio de um amor com muitas glórias 

Com o suor da dedicação à vida.

 

Dissabores? Ah, tivemos sim ...poucos,

Mas enfrentamos com a mente fria 

Com sabedoria pra não ficar louco,

E, só nos uniu mais e mais nos dias.

 

Encanto que se faz bela história,

Jornada que não tem dissabores,

Não é uma vida pra ter na memória,

Não é amor, nem tem olor de flores!

Marcia A Mancebo    

10/06/18

 

Saiba mais…

Viver não é mesmice

Viver não é mesmice 

 

Na derradeira hora do viver,

Quero que estejas ao meu lado amor,

Nosso último instante há de ser

Lembrado eternamente com fervor...

 

Nosso viver foi sempre uma alegria,

Nossos dias banhados de esperança,

Nós não fomos refém dos tristes dias,

Terás de mim a mais bela lembrança.

 

Dos momentos d'amor que desfrutamos,

Dos sonhos que ao luar nós inventamos

Os momentos bons não serão apagados.

 

Não se isole no mundo, siga em frente,

Guarde sempre as palavras que te disse,

Mire -se nas estrelas , brilho ardente!

 

Dos beijos d'amor que foram trocados,

Viva bem, pois viver não é mesmice!

 

Márcia A Mancebo     ( 20/05/18)

Saiba mais…

Bem longe

Bem longe 

 

Hora que fora um dia calma e bela

hoje são revolutas e eu ouço sons...

Chegam aos meus ouvidos cantinelas 

ora rouca a variar sempre o tom...

 

E a mente busca o tempo marejado,

mas de lágrimas mansas de alegria,

Bem longe ...lá na idade do passado

onde eu vivia linda fantasia.

 

Que bom ainda ter no pensar claro 

aquele beijo dado em combustão,

Sentir teu corpo ainda junto ao meu...

 

Mesmo que hoje a mim não seja raro

sentir teus lábios rubros de emoção

O meu coração ainda é só...só teu!

Márcia A.Mancebo 

(07/06/18)

 

Saiba mais…
CPP