Live Support

Minha Página

Maria Helena Silva Campos Cruz compartilhou seu post em Facebook
Há 2 horas
Maria Helena Silva Campos Cruz posted a discussion in TemaPoesia
INTEGRIDADE Oh, maravilha encontrarAlguém que me faz pulsarEm cada poro, fazendo tremerComo se estivesse em ebuliçãoSendo toda um único coração.Nada é tão realQuando nos unimos, universo carnalComo um imã nos atrai, nos liga no carinhoNuma osmose no…
Há 14 horas
Maria Helena Silva Campos Cruz agora é membro de Poema que não tem fim
ontem
22 de março

Se eu fosse água
seria um ribeirão
raso,de águas escuras
com lodo no fundo,
águas frescas, geladas ,penso,
num lugar cheio
Pensando na questão hídrica
Maria Helena Silva Campos Cruz replied to Edith Lobato's discussion Composição de Indriso sobre imagem - mês de Março/17 in Indrisos
"Para quem esta rosa?
 
Sentia o perfume de rosas a distância,
Aspirava profunda e sorvia vagarosamente
Como se fosse o odor do paraíso.
 
Julgara ganhar uma rosa vermelha de seu primeiro amor
Quem sabe do segundo ou mesmo do derradeiro...
 
Da mocid…"
Mar 4
Coitadinho do mouse, que comparação!
Vou passar mais tarde na mil flores,
Elas me falam direto ao coração,
um bálsamo, com tantas cores
Vazia e exausta. Terminei os relatórios do mês ontem à noite.Aí, vem o choque de realidade, juros que se proliferam como camundongos...
Maria Helena Silva Campos Cruz replied to Angélica's discussion CIRANDA DE CARNAVAL - DE 01/02 À 28/02/2017 in Cirandas
"ENCANTAMENTO
Na euforia dessa madrugada
Desfaleci
no torpor em que me abandonei
flutuei e na leveza, cheguei às nuvens
Além delas , num infinito azul
suas mãos me tocavam de leve
minha pele, meus cabelos
eu ronronava baixinho
não queria perder um in…"
Fev 28
Maria Helena Silva Campos Cruz agora é membro de Cirandas
Fev 28
Maria Helena Silva Campos Cruz replied to Maria Helena Silva Campos Cruz's discussion ...e no fim resta.. in TemaPoesia
"...Saudade
O menino e o gatinho, Se viam ao meio dia Em frente a porta da cozinha, Ele retornava da escola Almoçava e reservava um pedaçinho de carne, Lá estava o mimoso, já miando , chegando, Fazendo ronrom se esfregando em suas perninhas, Quase o…"
Fev 20
Maria Helena Silva Campos Cruz posted a discussion in TemaPoesia
...Saudade
O menino e o gatinho,
Se viam ao meio dia
Em frente a porta da cozinha,
Ele retornava da escola
Almoçava e reservava um pedaçinho de carne,
Lá estava o mimoso, já miando , chegando,
Fazendo ronrom se esfregando em suas perninhas,
Quase o…
Fev 18
Maria Helena Silva Campos Cruz agora é membro de TemaPoesia
Fev 18
Boa Noite!
Esperando, ansiosamente a hora vigésima quinta desta noite quente. Ela nem quer chegar para que eu durma em Paz.
Quem sabe refresque!
Maria Helena Silva Campos Cruz posted a discussion in ImagPoesia
O Caminho das Águas
.
A água primeira
Desceu, desvirginando o vale
Rasgando as entranhas da terra
Moldando pedras por séculos,
Arredondando arroios, cascalhos,
Continuando os  pequenos afluentes,
Pedras que não se desgastam,
Infinitamente, persistem…
Fev 16
Mais…

Meus Recados

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e das Poesias.

Join Casa dos Poetas e das Poesias

Comentários

This reply was deleted.

Minhas Informações

Aniversário:

Abril 13


Qual seu nome completo?

Maria Helena da Silva Campos Cruz


Sexo?

Feminino


Data de nascimento

13/04/1947


Local de residência (apenas Cidade / Estado / País)

João Monlevade-MG-Brasil


Item fundamental para aprovação. Fale sobre você ((trabalho, experiências, gostos e ou preferências, familia, produção poético-literária....).

Sou capixaba, vivo em MG há 40 anos,sou sonhadora, amo todas as coisas belas da vida, preservação de meio ambiente, seres vivos, minha família, meus filhos, meu amado, gosto da vida , gosto de ser voluntária, defender os direito da pessoa idosa. Fui premiada aos 19 anos num concurso literário com o segundo lugar (1966) e em 2006 coincidentemente com o segundo lugar, Fiz 03 livretos: O primeiro de resgate cultural-"Chá , rezas e simpatias""Brincadeiras de criança " e no centenário de nascimento de meu Pai: " O que vi e ouvi de Mário Morcerf" e poucas crônicas e poesias


Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Luciana Mara Drumond


Insira uma Foto pessoal tua em teu Perfil. (recomenda-se foto no formato 'jpeg' no tamanho de 180 a 350 pixels)

concordo


Concorda que as poesias eróticas (caso as poste), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

sim


Concorda em interagir conforme possa, com os demais membros participando e interagindo das atividades da Casa?

sim


Concorda em NÃO POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

sim


Deixe o Link de teu Facebook: (caso tenha)

http://Maria Helena Campos Cruz


Deixe o link do Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://Grupo de Melhor Idade Convivência Feliz


Publique neste espaço, um ou até dois textos de tua autoria. (não precisam ser extensos)

O que eu quero Um lugar assim, o mar dizendo coisas baixinho, nem quero entender, só escutar aquele vai e vem da maré preguiçosa, vem... vem.. vem... não chega nunca... mudo de lado, me dizendo coisas que o vento assobia e me faz virar, retorna: veem... veem... veem... acordo. Perdi a hora, nem chegou, nem eu fui. As águas me chamam: vem, veem... vem... JASMIM Se eu fosse jasmim, não seria tanto, tantos, perfumados, coloridos. Seria só um em cada buquê cheiraria de leve. Seria cor de rosa clarinho. Não seria jasmim! O jasmim me tonteia, me rouba a razão, o equilíbrio, me torno escravo de sua explosão, me incomoda a sua ousada, duradoura presença. Cores intercaladas com o passar dos dias: tão amarelos, rosas, salmons, escarlates até. Um flor só. Tantos tons, tanta presença, tanto perfume!


Minhas Fotos

Minhas Discussões

...e no fim resta..

...Saudade O menino e o gatinho, Se viam ao meio dia Em frente a porta da cozinha, Ele retornava da escola Almoçava e reservava um pedaçinho de carne, Lá estava o mimoso, já miando , chegando, Fazendo ronrom se esfregando em suas perninhas, Quase o…

Saiba mais…

O Caminho das Águas

O Caminho das Águas . A água primeira Desceu, desvirginando o vale Rasgando as entranhas da terra Moldando pedras por séculos, Arredondando arroios, cascalhos, Continuando os  pequenos afluentes, Pedras que não se desgastam, Infinitamente, persistem…

Saiba mais…
CPP