Posts de Luly Diniz (183)

ENCANTO-ME... ENCANTA-ME...

 

Encanto-me com a fragilidade das rosas,
Com o som rouco da tua voz ao me chamar,
Com teus beijos a furtar minhas horas,
Quando te acolho nas minhas mornas águas.

Ah! Como meu corpo  amolece ao te pensar...
Como é bom recordar cada detalhe de nós dois,
Teus beijos famintos, teus olhos afetivos a me olhar,
Nossos corpos desarrumando os lençóis.

Encanta-me o soar do meu gemer no teu encaixe firme,
A forma como meu corpo se amolda ao teu.
Sendo eu tão menor que você, tu me cabes...
E, eu sem medo remexo, me encaixo no meu e teu.

Encanto-me com a saliva que em te desliza,
Em ter teu mastro aturado nos lábios entreabertos
A saborear a seiva que pinga, mela, zanza na pele lisa.
Encanta-me te ver querendo sufocar teus berros...
Encanta-me existir dentro dos teus reais sonhos.

Luly Diniz.
16/09/18.

 

Saiba mais…

VEM TER COMIGO...

Vem ser feliz comigo
Vem florir num segundo.
Vem viver no meu abrigo,
Seja também amigo....

Desarme-se! Volta no tempo
Estou a tua espera, sou morada,
Paz, desassossego, tua casa,
A razão que só o coração entende.

Esquece minhas manhas
Serei tua tortura, tua dor de prazer
Entra nas minhas entranhas.
Vem fazer nosso amor acontecer.

Encontre minha alma criança,
Da mulher abuse com vontade.
Vem fazer uma selvagem aliança,
Prova da minha maçã
Dá-me todos os teus ais.

Luly Diniz.
15/09/18.

Saiba mais…

OI! MEU AMOR

Oi! MEU AMOR,

Essa é para você, isso... Pra você meu amor!
Exclusivo para você meu desejo... Minha loucura!
Quero que venha saborear o mel dos meus lábios
Sentir em braile minha pela seda, ver meu pelos
Se arrepiando com o toque dos seus dedos.
Que entenda que não vou entregar a ninguém os beijos
Que guardei para você.
Eles são pra você que é meu sonho, meu sonho de consumo,
O meu desejo ardente.
Sei que me quer tanto quanto te quero...
Acho que me quer ainda mais....
Senti tudo isso no seu toque, na sua voz;
No tremor do seu corpo ao me abraçar.
Tenho a testemunha do luar, das ondas do mar.
Sinto sua falta, falta de ter tua boca engolindo a minha,
De ouvir seus gemidos quando diz que me quer.
Então meu desejo, vem ter comigo para que possa
Te dar o meu prazer.
Quero ver o seu desejo se avolumar por baixo da sua calça.
Vem meu amor, vem me contar como foi seu sofrer enquanto
Estava longe de mim.

Luly Diniz.
15/09/18.

Saiba mais…

O PAPEL E EU.

O PAPEL E EU.

Pé ante pé observo o papel descansando...
...De relance o Papel olha para mim.
Penso: _Serei eu a ré, ('maldita'), ou ele o réu?
Esse inusitado duelo terá um fim? Quem há de saber....

Disfarçadamente puxo a cadeira, me acomodo.
Ele está por mim candidamente apaixonando.
Vê em meu coração um mar de paixão, nos olhos
Tempestuosos vê amores nunca compartilhados,
Solitário!
Conclui: _Vive num sentir sorumbático.

Escrevo Nele umas rimas; caçoo do conhecido amor,
Das horas que devora faminta a madrugada cheia de horror...
Da minha solidão que agonia a encher meu peito de pavor,
Da estrelinha que brilha sem seu deslumbrante fulgor.

Ele; como por encanto descreve as delícias do amor.
Diz ser o Amor: _Um sonho a se viver,
Um doce mel do prazer... A paz num amanhecer....
A razão da mais terna emoção...
Adoça a alma, alivia qualquer coração.
Extasio ao ver o Papel expor:
''Te amo meu amor''.

Luly Diniz.
13/09/18

Saiba mais…

INSISTIR, OU DESISTIR?

INSISTIR OU DESISTIR?

A decepção não mata, nem ensina a viver,
ela é cruel, faz chorar, faz desacreditar no ser
humano, por que vem de todos....
Não importa o quanto você se doou,
não importa o quanto amou, ela chega de
quem menos se espera.
Vem de quem você deu a mão um dia...
Do filho ou filha (a), que roubou horas de sono,
do marido que passou anos e anos amando.
A decepção dá pausa nos sonhos, azeda a vida,
faz reavaliar se vale a pena viver; se vale a pena
dar mais uma chance as pessoas.
A decepção tem a capacidade de abrir um
poço sem fundo, com paredes lisas, e escorregadias.
E; não me diga que a vida é assim.
Pode-se viver bem com todos, a vida é simples,
viver é simples... amar é tudo!
Ter o prudência, que onde termina o seu limite,
começa o do seu chegado, já seria um bom
princípio; se pôr na pele uns dos outros é
uma maneira sensata de não magoar
indiscriminadamente, como estouro de uma
boiada sem rumo que pisoteia que estiver à frente.
Enfim...
Creio que nunca vou estar pronta para
receber as pancadas das pessoas, vou sempre sofrer,
chorar e repensar se vale a pena viver num mundo
onde a maioria das pessoas pensam nos seus umbigos.
E que se dane o resto....

Luly Diniz.
02/09/18.

Saiba mais…

UM BILHETE NUNCA ENTREGUE

UM BILHETE NUNCA ENTREGUE.

Triste... Como pôde!
Depois de tantos tempo me colocar
num canto como um sapato velho???
Sei que já não tenho as curvas perfeitas,
mas sinto o meu amor crescer a cada ano que
passamos juntos, vejo tuas rugas ao redor dos seus olhos,
mas isso só me faz te amar mais e mais...
Por que está me esquecendo?!
Vejo teus olhos astutos seguir as meninas que
podem ser tuas filhas.
Meu amor! Não se deixe deslumbrar pelas coxas malhadas,
pelos seios com silicone, tudo tão falso...
Volta para quem te ama, para quem te aceitará mesmo
quando as nossas conversas forem as lembranças do
tempo em que a juventude era nossa aliada.
Sabe... Sou a mesma menina que te encantou.
Minha alma é jovem, meu coração está repleto de amor por ti,
por nossa vida.
Vamos fazer nossa hora acontecer, viver de bem com os anos,
de bem com a vida.
A idade chega para todos, cedo ou tarde a jovem que cobiças
vai envelhecer, vai fazer o que?
Sinto... Será só um homem velho e solitário...
Triste... Que pena!!
Um dia fui seu céu, seu mar....

Luly Diniz.
22/08/18

Saiba mais…

EU, TÃO SÓ

EU, TÃO SÓ….

E lá estava eu, sem rotas
Eu ali, tão só... Em gotas...
Na garganta um nó
Nas costas poeira e pó
Sem lenço... Em gotas...
…Sem encanto, sem canto...
Em gotas... Só... Sem acalanto....
Com vivas lembranças mortas...
Em gotas... Sem riso... Só lamento,
Tragado pelo frio vento.
Em gotas... Num mundo sem portas.
Alma triste... Mãos soltas...
Em gotas fiz infelizes poesias,
Poemas negros, umas bruxarias...
Em pleno estado de anestesia.
Joguei nas vias nebulosas, escuras...
Era dia das bruxas.... Meu dia!

Luly Diniz.
01/08/18

Saiba mais…

SINGULARIDADE É TEU NOME

SINGULARIDADE É TEU NOME.

Com um só golpe de vista
Vi o quanto você é singular;
É singular no seu versar artístico
A fazer as letras se transformarem
Em versos lírico que nos mostra o amar.
Singular são teus olhos ao me olhar
Demonstrado todos os dias sua paixão,
Quando tomados pela febre da sedução
Nos amamos com a cobiça do luar
Que entra na nosso quartinho a aclarar
Sem timidez nossa intimidade apaixonante.
Nossos sussurros parecem música no ar.
Singular é teu desejo persistente
A adoçar minhas noites como um presente.
Singular é nosso amor que permanecerá
Vivo além desta vida hoje vivente.

Luly Diniz.
01/08/18.

Saiba mais…

SOU TEU SONHO SONHADO

SOU TEU SONHO SONHADO

Não sou como me vê
Não sou o que pensa que sou
Tão pouco sou o que falam...
Sou maior que minha altura
Sou um enredo de samba de roda
Sou uma frágil taça de cristal.
De repente sou aço sou bambo, não vergo.
Nada me impede!
Saboreio a paixão invisto na sedução
Derreto como manteiga no toque que me toca.
Sou desejo na boca, na pele, no coração...
Sou felicidade para receber meu bem-querer.
_Aposto na força da minha fé todas as manhãs
Ao abrir os olhos para um novo dia de labuta.
As lágrimas que me convém o cheiro das rosas tem.
_Assim eu sou um protótipo não padronizado.
Sou flor, brisa, tempestade, um poema sem nome.
Sou menina sou mulher sou um anjo ferido
Na perpétua busca do fantástico e nobre amor.
Vê! Não sou o que vê... Sou teu sonho sonhado.
Luly Diniz.

Saiba mais…

UM LOBO EM PELE DE CORDEIRO

Primeiro, seu riso aberto encantou...
Riso largo que transmitia pura confiança,
Olhos transparentes na foto que desbotou
Pela certeza da crueza da sua farsa

Experiente como um lobo ardiloso
Brincou sem dó com aquela alma simples
Que ingenuamente se abriu ao fantasioso
Mundo repleto de paixão criado em versos doces

Maravilhada pela voz de comando foi de deixando
Amar sem ver ou entender que tudo era falsidade.
Uma arapuca para reter um coração apaixonado
Se servir do corpo dominar a alma sem piedade.

Hoje... Esse coração está mortificado
A alma chorando num corpo cansado...
Ela se pergunta como calar esse sofrimento sem par
Cedendo aos apelos do seu algoz se deixando amar,
Ou pedindo ao anjo da morte para lhe levar.

Luly Diniz.

Saiba mais…

AH! ESSES POEMAS...

AH! ESSES POEMAS...

Os poemas giram em torno do amor...
Os sonhos viajam a velocidade da luz,
Que sacoleja a pobre alma, abre a dor
Da saudade retida no peito sem dar paz.

Poetas conseguem meter o dedo na ferida
Com a prontidão aguda de um punhal,
Com palavras rimadas faz a estatelada
Menina chorar a lamber das lágrimas o sal.

OS Homens se aprazem da sensualidade
A ferver a mente com loucas fantasias,
Imaginando onde quer chegar a tenacidade,
Que faz suas mãos saírem da sonolência.

Criam um palco de doces e pecaminosas letras
Que bailam sedutoras no papel com histórias...
Por vezes se transformam em famosas melodias
Ensinando o povão a entender melhor a poesia.

Luly Diniz.
21/07/18.

Saiba mais…

O MOSTRO SEM ROSTO

O MONSTRO SEM ROSTO

Ele não tinha rosto, não tinha amor,
não sentia absolutamente nada!
Queria roubar um rosto, um coração;
não um qualquer; o rosto e o coração
de uma menininha que vivia a sonhar.
__Escondia-se na noite triste, quando
a chuva batia forte na pequena janela
do seu quarto ele vinha junto com a chuva.
A menina via seu hálito embaçar o vidro
esverdeado da Janela, seu frágil corpo estremecia,
sua garganta fechava.
Como mágica passava através da janela,
vinha bem perto... Perto... Perto... Perto!
Tão perto que seu mal cheiro entrava pelas
suas narinas, que tremiam de medo.
Sentia sua respiração no pescoço arrepiando
seu couro cabeludo fazendo seu coração disparar,
suas mãos suarem, entrou debaixo do lençol com
a lanterna acesa pensando numa solução para o
assustador monstro, tirou do pescoço seu cordão,
pegou o coração de ouro, colocou dentro de uma
caixa junto com a foto de um anjo; ainda
sentia a presença do monstro.
Com medo estendeu a mãozinha, entregou
a caixa ao monstro, sem entender bem o gesto
segurou, abriu a caixa.
Colocou a foto do anjo na sua face sem forma,
encostou o coração de ouro no peito, que começou
a bater. Como magia a lua surgiu iluminando o quarto,
o cheiro ruim sumiu. Curiosas quis ver a sombra que
estava ao lado da sua cama, não viu mais um monstro,
e sim um lindo anjo com um pequeno coração de
ouro no peito. Então, ele explicou: __ Eu era um anjo,
ao desobedecer Deus eu caí do céu sem rosto e sem
coração, sem sentir nada; agora posso voltar para o céu,
você venceu o medo, me deu um rosto, e um coração, obrigado!
_Esse foi o fim do monstro que queria roubar um rosto e um coração.

Luly Diniz.

Saiba mais…

NA DOR, ÉS MEU ALIMENTO

NA DOR; ÉS MEU ALIMENTO.

A dor aguça amargos e doces sentimentos...
Revela o querer do que não se pode tocar
Desperta a vontade de voar junto com os ventos
Mitiga o gosto de fel quando me deixo beijar,
Ouvindo teu suspiro me acender e queimar.

Na dor de te amar meu respirar é profundo;
O sangue trafega pelas veias num curto circuito.
O corpo se aquece na noite mais fria do mundo,
Ao sentir o mel do teu amor como alimento,
Minha alma em dor se enche de plena alegria.

Luly Diniz.
23/05/18.

Saiba mais…

ME DÁ UM TEMPO VIDA...

Me dá um tempo Vida

Uma vez postei um card onde dizia:
Chega de aprender Vida, já apanhei demais.
_Porém a Vida não escuta nossos
Lamentos, nem liga se os joelhos já
Estão em chagas de tanto cair,
Levantar, se recompor, voltar a cair...
Quero apenas um descanso merecido.
Bem que a Vida sabe o quanto já apanhei....
O suposto aprendizado que dizem ser
Para lapidar a alma, que a dor nos faz
Mais fortes... Para mim chega!!!!
Depois dessa agora, vê se me dá um tempo,
Tempo para apreciar as flores, namorar
A lua, pular as ondas do mar, sonhar...
Se Deus tem um propósito, que venha
A calmaria depois dessa tempestade.
Chega de cair, quero ficar de pé, e seguir...
Será que aprendi tudo Vida????

Luly Diniz.
21/05/18.

Saiba mais…

SEM MIM...

SEM MIM

Sem que espere lá estou eu, apertando teu coração,
Tomando tua emoção, renovando teus desejos,
Assanhando teu sentir; fazendo tuas noites vazias,
E das minhas um completo tormento.
Assim será até que admita que sem mim não pode viver.

Luly Diniz.
16/05/18.

Saiba mais…

FICA COMIGO...

FICA COMIGO...

Meu existir só se completa quando nos
Conectamos em pensamentos e nossas almas
Se amam plenamente numa louca entrega.
Teu amor me entra nas entranhas fazendo
Do meu corpo brinquedo derrubando minhas
Barreiras aguçando desejos que quero esquecer.
Mas, você não vem me amar preso que está
Nesse seu mundo de felicidade ilusória...
...Preso como um pássaro numa gaiola sem tranca
Com receio de voar, sonhar, correr riscos...
Quero esse teu amor alucinado como a abelha quer o mel...
Como o rio quer o mar, como o corpo precisa do coração
Batendo ritmado para que possamos viver...
Descrever o que sinto ao ler teus poemas é deixar
Que o mundo descubra como é grande o meu amor por você.
Longe dos meus olhos, mas navegando como um vírus sedutor
Dentro do meu corpo tornando minhas noite uma agonia.
Agonia desesperada que choca a lua que invade minha intimidade
Pelas frestas da janela só para me ver te amar.

Luly Diniz.

Saiba mais…
CPP