Posts de Naiara Ferreira (9)

Acúmulo de bem querer

.

Acúmulo de BEM (querer)

.
A gente nunca quis ser aquele tipo que coleciona dor
Muito menos colecionar as dores de ninguém
A gente quis ver um sorriso que floresce, mesmo se a gente não regou
A gente quer colecionar boas lembranças e um bocado de palavras úteis
A gente não quer pessoas para tê-las na estante
A gente que sentar com elas e lê-las na página que elas mostram neste instante
A gente que ver a raridade na vida de alguém e quer ser raro também
A gente não quer um monte de pessoas, a gente quer pessoas que são montes
A gente não quer ser chuva fina... Quer ser rio
Quer mais que 2D...
A gente não quer ser acumulador... A gente quer única e exclusivamente SER!
.
Saiba mais…

Vida

Vida

.

Ela é tão grande
Eu tão pequenina
Nem tudo eu entendo
Mas o necessário me ensina
Nem tudo nos cabe
Nem tudo combina
Volta e meia me volta
Não aceita uma sina
Basta que o bem eu reparta
O bem que a mim se destina
E que eu nunca demore
Onde a inutilidade me alucina
Pra que o nosso avançar
Aconteça como Deus determina
.
 Naiara Ferreira
(Em 21/06/2016)
.
 Casting Crowns - At Your Feet - Instrumental
.
Saiba mais…

Sinto muito

Sinto muito

Sinto muito
Mas não vivo de tudo que sinto
Meu viver respira e crê
Mesmo que ainda não tenha aprendido a viver
.
Muito do que sinto
Apenas sinto eu
Mas o que faço é o que me denuncia
Mesmo que eu nada faça
.
Sinto muito
Mas isso é parte
Parte da minha responsabilidade
Comigo e com o que sinto
.
Sinto muito
Mas o que sinto reflete
O que guardei do que me deram
E o que eu encontrei como me ensinaram
.
Naiara Ferreira
(Em 10/08/2015)

.

Música: Sidney Paretti - Floresta Encantada (Instrumental)
.
Minha página no Facebook > Tempo de sobra, reflexão
Saiba mais…

A vida é música

A vida é música!

A música é vida... respira.
É lindo o soar das notas
quando tocadas em harmonia,
pois há um tempo,
um espaço, para cada uma delas.
Valoriza-se o silêncio
quando se sabe apreciar
a melodia da vida,
pois logo se passa a entender
que as suas pausas
são partes respeitáveis na composição,
e é sua originalidade
que torna cada canção,
uma combinação especial.

.
Naiara Ferreira
(Em 18/10/2014)
.
.
Música: Bob Acri and Emily Acri - Sleep Away
Saiba mais…

Medo ao mar!


Medo ao mar!

Ao temer
Temi que o meu temor
Mudasse o rumo dos ventos
Sem querer
Me vi num instante de pavor
Tomar o leme por um momento
Até ver
Que não bastava o meu labor
Me sufocava o conhecimento
Fez-me reconhecer
Que dos ventos Ele é Senhor
Sob Sua direção há segurança e alento.
.
Naiara Ferreira
.
Música: Oceans - Hillsong United, Cover by Defying Ashes
Saiba mais…

Lara e as flores (conto)


Lara e as flores

       Num passeio vespertino encontrei a pequena Lara chorando, vestida em seu vestido novo coberto de lama. Estava inconformada pois queria uma vida só de flores, mas toda vez que as arrancava, lavava com água e sabão, elas morriam e logo apodreciam, lamentava também pelo estado em que sua roupa ficara durante o ocorrido, sabia que provavelmente seria punida pela arte que fizera.
       Sem êxito, vendo que seu trabalho fora em vão, Lara já estava angustiada ao imaginar o que lhe esperava, sua mãe não entenderia seus motivos e por isso ela não queria voltar pra casa. Naquele momento senti que poderia ajudá-la, sentei-me no chão ao seu lado e olhando em seus olhinhos molhados de pura boa intenção, lhe disse:
        — Por acaso ainda ontem não choveu? Só despeje lágrimas quando não houver água e precisar regar suas flores!
        Ela me olhou desconfiada. Eu continuei:
        — As flores precisam do chão de estarem na terra para serem flores como são...
        — Mas a terra não é limpa, cobre de poeira as suas pétalas! —Exclamou a menina.— Eu as levaria pra casa, lá ficariam limpas e protegidas de formigas e minhocas... Seriam mais felizes...
        — Não são belas as flores?
        — São.
        — Você pode não perceber, mas a terra, a água e o sol já lhes dão tudo o que precisam para serem belas... Se a poeira cobre suas pétalas a chuva e o vento as limpa o quanto precisam, a minhoca que te amedronta abre espaço para as suas frágeis raízes, o chão já lhes fornece o alimento para que sejam fortes e resistam as formigas...
        Ela apenas me olhava.
        — Lara, você conhece os espinhos? Perguntei.
        — Sim. São feios e machucam.
        — Eles não são tão maus... Eles nascem para ser espinhos, usam a terra para fazer brotar espinhos que os defendam, a mesma terra onde nascem as flores...
        — O que eu devo fazer, então?
        — Festeje as flores e compreenda os espinhos... Eles são o melhor que podem! Agradeça a terra pela moradia, admire tudo o que permite que cada flor seja em beleza, em perfume ou em forma... Guarde em seu coração: UMA VIDA DE FLORES, NEM SÓ DE FLORES É FEITA!
       Lara me abraçou e foi pra casa, mesmo suja, teria mais cuidado da próxima vez.

Naiara Ferreira
Saiba mais…
CPP