Posts de daisy bastos (19)

A noite estende

A noite estende Seu manto escuro Bordado de estrelas A lua está No meio delas Para iluminar Toda a minha visão Percorro deslizante O seu manto brilhante Para conferir Todo o universo
Saiba mais…

Cai a noite

Caí a noite.
Com ela,vejo
A tua imagem
Dentro ,da luz
Que ,ela tem
Ela cai
Com ela
Vai crescendo
Pensamentos
Que vagueiam
De momento
Em momento
A luz,ilumina
Cada ,pedaçito
De caminho
Que percorro
Ao longo
Desta,estrada
Neste
Pedaçito de luz
Que me faz
O pensamento
Correr
Voar
gritar
E, dizer
Não quero
Que ,esta noite
Desapareça
Porque
Quero,estar
Aqui
Vendo-te
Caminhando
Nela
Tu estás
Porque dizes
A noite é bela
Para os amores
Se encontrarem
E, fazerem
Dela
A, sua confidente
De risos
Tristezas
Alegrias

Descontentamento
Mas
Sempre
Será
Ela,que
Dá a magia
Do belo
Que a noite,tem
Aqui
A noite caí
O dia nasce
As estrelas
Se contemplam
O dia,chega
O sol,aparece
A natureza
Reaparece
O brilho
Do dia,tem
Muito mais brilho
Porque
A natureza
Sempre,põe
O brilho
Em tudo
Que constrói
Dá,alegria
Ás flores
Faz do sol
A beleza
Do universo
Põe,transparência
Na água
Dá som aos rios
Dá alegria
Aos pássaros
E com eles
Cantam
O hino da natureza
Quando a noite acaba
E o dia
Começa
Teremos mais
Um dia de vida
Ou uma noite mágica
Nesta noite que caí
E, o dia reaparece
Neste arco íris da vida
Que a noite
Tem para dar
Em qualquer
Noite
Ou dia
Quando ela
Aparece
E desaparece
Também
Aqui....Quando a noite caí

Daisy Bastos

Saiba mais…

Pintar com palavras

Pinta com palavras
Indo buscar frases coloridas
Não querendo por palavras tristes
Trazendo alegria e muita
Amizade e carinho
Realçando a beleza
Com que sempre escrevemos
Ou pintamos a vida no seu
Movimento mas
Pomos cor em tantas
Amarelas da cor do sol
Laranja no por do sol
Azul cor do céu
Azul-marinho é o mar
Verde a natureza
Rosa a cor das crianças
Desenhando magia
Os verdes a natureza
Pintada de várias cores
Cheiros e sons
Na pintura com as palavras
Simplesmente
Pomos as cores
Nas mais belas telas
Pintando a vida
Da cor que melhor
A vimos
Dando cor á vida
Pintada por palavras
Sentidas e vividas
De sentimento e movimento
Vividos
Por quem as escreve
E as pinta
Para mais as colorir
Pintar palavras
É colorir o espírito
Das emoções
Que as palavras
Dizem no coração
De quem as escreve

Daisy Bastos

Saiba mais…

Se tu me viesses ver

Se tu me viesses ver
Hoje amanhã ou depois
Sempre me encontrarias
Nesta alegria que sinto
Quando me prendo em teus braços
Morta de cansaço e de espera
Por ti hoje á noitinha
E sempre que anoitecer

Me vou lembrar de ti
A tua voz riso e o abraço
Nesta espera que faço
Por te ver na verdade
E sentir teu abraço
Nesta lembrança que tenho
Nesta espera que faço

Se tu me viesses ver
Vias que estou
Com saudades de te ver
Vontade de te abraçar
E de te querer dizer
Que sempre te vou esperar
Nesta vontade de
Estar querer e amar
E contigo sempre estar
Sempre que tu quiseres ter
Essa vontade de me ver

Se tu me viesses ver
Verias o meu sorriso
A minha alegria de saber
Que me querias ver
Neste abraço apertado
No beijo escondido
Na alegria contagiante
Neste dizer de quem
Nesta magia de te esperar
Para que sempre tenhas
Vontade de me querer
Para sempre me poderes ver
Em qualquer paisagem que tenhamos

Daisy Bastos

Saiba mais…

Silêncio

Quando cai a noite
Dentro do silêncio
A vos de alguém
Sobressai
Como um canto
De um parda Lito
E no silêncio da noite
Tudo é diferente
Os sons aparecem
A natureza sussurra
E tudo nela
Se compõe
Como é de esperar
A gente olha
E tudo á nossa volta
É um silêncio
Que fala, que sente
Porque quando
A noite cai
Ela sempre chega
De mansinho
Para nos inspirar
Com o seu manto
Brilhante
Ela vem
Até nos
No silêncio profundo
Que nos embala
No despertar
Dos nossos sonhos
Magia
E quando ela cai
Tudo á nossa volta
É um místico de magia
Encanto e beleza
Porque é com ela
Que nos inspiramos
Para que tudo
Seja belo
E confidencial
Aqui será
Que os namorados
Se inspiram
E fazem projetos
Para que os seus sonhos
Se realizem
E quando a noite
Cai
Cai com ela
A magia dos sonhos
Porque a noite é bela
Com o seu manto de estrelas
Que com ela brilha
E que serve de confidente
E falam da noite
Do seu silêncio
E do que habita
Nesse silêncio da noite
Quando a noite cai

Daisy Bastos

Saiba mais…

Quantas vezes

>Quantas vezes
A gente pergunta
Vale a pena
Sofrer por não entender
A maldade
A hipocrisia
A leviandade
Mas muitas vezes
A gente
Contrapõe
É preciso
Batalhar contra tudo
E todos
E é por isso
Que aparece
Muitas vezes
A tristeza
Desilusão
A dor
De nos magoarem
E é nessa altura
Que temos
A força
De querer
Voar sonhar
Correr e dizer
vale sempre a pena
Se a alma não é pequena
E nisso o poeta
Tinha razão
Vale sempre
Lutar por aquilo
Em que acreditamos
E valorizamos
Se a gente
Valoriza a verdade
Lutaremos por ela
Se acreditamos
Na lealdade
Faremos o mesmo
E assim lutaremos
Por tudo
Em que acreditamos
Por isso
Quantas vezes nos aparecer
Aquilo que menos
Gostamos
Faremos dele aquilo
Em que acreditamos
Para assim
Sermos felizes
E darmos
Mais alegria
E sentido
Á vida
E a tudo o que nos rodeia
Por isso
Quantas vezes
Pensamos
Que não vale
Apenas lutar
Mas
Sempre vale a pena

Daisy Bastos

Saiba mais…

Marquei encontro com o sol

Marquei Encontro com o sol
Mas,
Quem lá estava
Era a lua
Porque, o encontro
Afinal
Não era do sol
Mas da lua
Neste encontro
Estava também
Á minha espera
Muitas, estrelas
Para admirar
O encontro
Que o Sol, tem
No seu esplendor
De irradiar
Muita alegria

Mas
Esse sol
Se escondeu
Tudo, à sua volta
Tremeu
Porque
Esse sol
Que marcou, encontro
Atrás das nuvens
Chorou...
Eram lágrimas do sol
Por faltar ao encontro

E, no céu.
Apareceu
A chuva que caiu
Como lágrimas
Que choram
Quando se perde alguém
Mesmo
Que não seja
O encontro do sol
Mas o encontro de alguém
Que sempre está
Como o encontro
Que marquei
Com o sol
E, falhou
Marquei encontro com o sol
Ele estava escondido
A ver
A lua
Que falava comigo
De alguém
Que anda perdido
Neste sol
Escondido
Com lágrimas
De gotas de chuva
Para contigo, falar
No encontro que marquei
Nesta manhã
Sem sol
Porque
Foi a nuvem
Que apareceu
Para que o sol raiasse
Nesta manhã
De encontro
Em que ele falhou
Varreu-se
As gotas, no chão
Olhou a lua
Encostou-se á janela
A ver a nuvem fugir
Deste encontro
Desencontrado
Do encontro que marquei
Com o sol...E falhou

Daisy Bastos

Saiba mais…

Sem ti

Sem ti
Não tenho força
Não sei estar
Não tenho vontade
De correr cantar
Voar e ver
As coisas a sorrir
Porque tu és
A alegria que necessito
A força que me move
O elo da minha luta
A vontade
De rir e sorrir
Sem ti
Nada brilha
O sol deixa
De ser brilhante
A natureza melancólica
A lua não se ri
Porque
Sem ti
Não há
Vontade de
Ver e escutar a
Melodia que a
Natureza nos dá
Sem ti
Não vivo
Não estou
Não rio
Não dou
Brilho a nada
Porque
Me fazes falta
E também
Aquele abraço
Forte e coeso
E o carinho que
Ele carrega
Sem ti
O mundo é vazio
Oco
Sem alegria
E sem vontade
De ver tudo
A sorrir e rir
Porque
Sem ti
Sinto-me
Perdida
E só
Sem vontade de correr
E rir
E ir ao encontro
Da felicidade
Que só
Sinto
Bem perto de ti
Porque sem ti
Eu me sinto
Perdida
Na noite
No dia e
Sem a magia
Para voltar
Á luta de o dia a dia

Daisy Bastos

Saiba mais…

espero sonho e grito

Espero sonho e grito

Espero que
Este sonho que tenho
De contigo estar
Neste poema de sonho
Neste coração aberto
Gritando em todo o momento
Este segredo velado
Neste querer incondicional
De contigo voar
Nesta vida de querer
Este voar de sentir
Que sempre te vou dar
Neste poema escrito
Assim
Espero sonho e grito
No meu momento aflito
Que sonho contigo
Neste espaço escrito
Escrevendo
Aquilo que para mim és
E serás
O meu espaço encantado
A melodia velada
O sonho vivido e sonhado
O meu poema escrito
Com frases do coração
Nestas estrofes
Ditadas por min
Contigo declamando
Tu serás
O sonho do meu sonho
O grito de amor
Alegria de te ter
Dentro do meu coração
Com letras palavras e frases
Feitas e sentidas
De quem sente
O sentimento bonito de amar
r
Espero sonho e grito
Espero sempre por ti
Neste sonho sonhado
E grito
Bem alto
Porque tu és
O meu poema acabado
Com versos de amor
Escritos com o coração
Neste meu querer
De
Espero sonho e grito 

Daisy Bastos

Saiba mais…

Se eu fosse

Se eu fosse
Uma árvore
Seria.
Talvez
Uma sombra
Um ramo
Uma flor
Um pássaro
Um canto
Um lugar
Para estar
Nesta paisagem
De sombras
De flores
De insectos
Para, poder
Ver
A beleza
De estar de ser
Ver
Permanecer
Neste postal
De cor verde
De folhas coloridas
Que
Todas, as árvores têm
Para que
Os pássaros
Desfrutem
As paisagens
Em
Que
Elas
Estão
Para serem
Admiradas
Protegidas
Criadas
Para, dar
Á natureza
O mais lindo postal


Que
A nossa vista vê
Olha
Comenta
E, valoriza
Nesta paisagem
De
Se, eu
Fosse uma árvore
Seria
A árvore
Mais bela
Mais frondosa
Mais colorida
De todo o universo
Para que a beleza
Da natureza sempre
Fosse admirada por todos
Os seres que habitam o espaço

Daisy Bastos

Saiba mais…

Tenho saudades

Tenho saudades
De andar de mão dada
De correr no jardim
De gargalhar contigo
De ver o teu sorriso
Tenho saudades
De contemplar o pôr-do-sol
Ao som da natureza
No silêncio deste espaço
Em que era
Só eu e tu
Tenho saudades de ouvir
A tua voz
De olhar nos teus olhos
De ver o teu sorriso
Quando dizias
Eu te amo
Tantas saudades
Tenho dos teus abraços
Carícias em tudo
Da tua partilha
Tenho saudades
Quando me dizias
Vamos?
E eu te dizia
Sempre irei contigo
Ao fim do mundo
Mesmo em silêncio
Falava-mos calados
Olhando nos olhos
E de coração aberto
Tenho tantas saudades de ti
Porque será
Que sempre irei
Ter saudades de ti
Mesmo que nunca mais veja
O teu sorriso olhar abraçar
No meu coração
Haverá sempre
Uma imensa saudade de ti
Porque nele sempre estarás
Bem guardado
Com as recordações
Que guardo de ti
No pedacito de vida vivida
A teu lado
De tudo tenho saudades

Daisy Bastos

Saiba mais…

A gota que faltava

A gota que faltava
Essa era a mais preciosa
Corria saltava e andava
Contigo comigo e ficava
Nos nossos olhos
Coração e gritava
Aqui quero estar
Nesta gota que faltava
Para contigo amar

Nesta gota está
A alegria de querer
Sempre sentir a magia
Da gota que caí
Transformada em lágrima
De alegria sentida
Quando a pessoa amada
Nos faz
Fazer rolar a Doce gotínha
Que transforma em alegria
No encanto místico
De ternura querer amar e sonhar

Assim
Em
A gota que faltava
Pode ser
A de um doce amor
Momento
Querer estar e ser
A gota mais doce
De um terno momento
De sempre fazer rolar
Para o nosso amor selar
Em qualquer momento
Em que ele aparece
Neste universo
Desta magia

A gota que faltava
Para nosso amor estar
Em harmonia
Aqui ou em outro lugar
Nesta gota que sou
A gota que faltava
És tu
Que representas
A gota mais bela
Deste universo
De bem-querer e amar

Daisy bastos

Saiba mais…

Agora

Agora
Que o tempo voa
Também eu
Quero voar
Para bem longe
Levando
Toda a alegria
De te ter
Junto a min
Caminhando sem rumo
Mas sempre
Rumo para ti
Vou
Caminho
Ando
Caminhando
Neste destino
Que este
Caminho
Me leva
Percorro
Montes e vales
Deixo
Vou-o
Parada
Ou a correr
Mas tudo o
Que percorro
Percorro contigo
E é para ti
Neste agora
De ir e voltar
Que caminho
Ando
E vejo
Tudo neste
Lugar
Onde estou
Assim
Olho o céu
As estrelas a natureza
E sempre
Estão comigo
Neste caminho
Percorrido

Falo com ela
Desabafo
Magoas
Incertezas
Tristezas
É nela

Que me acalmo

Por isso
A noite
É minha companhia
As estrelas minhas
Confidentes
A lua me eleva
O céu me acalma
Toda a minha insegurança

Agora
Que aqui estou
Vou para um lugar
Sempre belo
De beleza sem igual
ImagemCom toda a natureza
A despontar
O céu a brilhar
A noite a estrelar
E lá
Naquele lugar
De agora
Estamos
Os dois

Juntos
Contemplando
Tudo
O que os olhos
Veem
E o coração sente
Neste agora de sempre
Neste espaço
Sem igual

Daisy Bastos

Saiba mais…

Cadeiras na praia

Sim as cadeiras estão na praia
Podem estar ocupadas, ou não
Ou só para enfeitar
Se estão na praia...Há mar
Mas se estão na praia
O mar é belo
A água transparente
Como transparente é a nossa mente
Mas no mar há ondas
Essas ondas vêm de mansinho
i
Como de mansinho vêm os nossos pensamentos
Num vai e vem constante
De memórias do passado e do presente
Sim...É verdade. Mas o mar dá-nos a paz, a
Tranquiliza
Mas também nos agita e revolta
Ele. Esse mar tão belo. Também se revolta
Tal como nós
Para nos acalmar vem a brisa
A brisa desse mar. Diz...Olha Não pense assim
E se pensares. Pensa só no que é bom
Deixa as mágoas de lado
É verdade amigos
A brisa do mar nos acalma. Das incertezas e das angústias
E por vezes consegue
Mas essas cadeiras
São só vistas por alguém
Que gosta de olhar mar
Contemplar o barulho das ondas Mar. Praia sol
Pôr-do-sol. Brisa do mar
E cadeiras de praia
Nem todos as conseguem ver
Isto
Acontece para quem
As quer ver
E para quem as vê
E sente o valor delas
E porque lá estão
Porque são
As cadeiras que
Sempre estarão dormindo
Na praia
Com ou sem gente
Mas elas estão
Sempre
Para receberem
Quem as quer partilhar
No local de sol praia ondas
Vento gaivotas
E sons de mar
Porque são cadeiras de praia

Daisy Bastos

Saiba mais…

Silêncio

No silêncio te vejo
Nele te escuto
Nele a tua voz
Percorre caminhos
Onde o silêncio
Habita
E no nosso silêncio
Há alegria
Paixão amor
Momentos felizes
Porque ele é
A doce melodia
De uma canção
De embalar
Que só ele
A sabe escutar
Por isso
Neste silêncio

Cheio de som


Há uma pauta de música
Que só ele consegue
Interpretar
Ouvir dialogar
E pintar
Com as cores
De um arco-íris
Tornando-o
O som que se escuta
No silêncio da alma
Na mais bela canção
Que só o silêncio
A sabe cantar
Por isso
Ele é a voz da alma
Em qualquer coração
Em que o silêncio
Habita

Daisy Bastos

Saiba mais…

S

Se um dia

Sentires a minha falta
Sobe ao cume
De uma montanha
E chama por min
Podes sempre
Pedir
Ao vento á chuva
Aos pássaros
Às estrelas
Á noite
Que me chamem
Ou gritem
O meu nome
Pede ao vento
Que me assopre
Ao luar para me guiar
Á noite que me vele
E me traga de volta
Porque
Na minha solidão
E no meu silêncio
Eu choro
De tristeza
De não te ver e ter
Corro ao teu encontro
Chamo o teu nome
Pergunto
Ao vento que passa
Notícias de ti
E bem pertinho
De mim
Uma voz me diz
Que tu sentes
A minha falta
E se um dia
Te sentires triste e só
Sem vontade
De correr rir e cantar
Chama por mim
Eu vou sempre
Estar para ti
Em qualquer lugar
Mesmo Longe
Estarei perto
Para que não
Sintas a minha falta

Daisy Bastos

Saiba mais…
CPP