Inspirações

Acasos e coincidências

Respira-se e saboreiam-se momentos
De uma intuição embebedada de silêncios
Remasterizados com cânticos solenes e inebriados

Dissolve-se o tempo num cálice de prazeres
Misturados num sorriso meramente aditivado
Com sonhos escapulindo neste meu silêncio privado

Enfeitada assim a solidão retira-se para o aconchego
Das minhas saudades colorindo os horizontes solenes das
Planícies etéreas deixadas de infusão no perfil da noite perene

Abro o link das memórias e lá me infesto com todos os acasos e
Coincidências agitando a escuridão agreste onde pululam vultos solidários
Com a minha solidão colectada numa enxurrada de ilusões mercenárias

Frederico de Castro

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Frederico de Castro

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Bravo!!Aplausos de pé!

    Amei,poeta Frederico,continuo sua fã

    Beijosssssssssss

  • Parabéns, poeta amigo, poema magistral.

    É sempre um deleite ler seus versos...

    Sou seu fã.

    Abraços, paz e Luz!!!

  • Belíssimo poema Frederico

    Onde os versos bailam com o encantamento  de palavras líricas

    Que dão rítmo ao poema.

    Encantada

    Parabéns pela  rica inspiração

    Abraços de Veraiz Souza

    • Grato plea carinhosa mensagem Veraiz

      Bem haja

      FC

  • Lindeza de poesia, Frederico.

    Parabéns!

    • Grato pela gentil mensagem

      Abraço poético

      FC

    • Obrigado Marso por  mais uma bela composição

      Abraço fraterno

      FC

This reply was deleted.
CPP