Inspirações

AMANTES

Ainda em minha mente

O perfeito encaixe dos corpos

Em completa união

Com movimentos ritmados

Cadenciados à exaustão

 

O suave roçar das peles

O partilhar das volúpias

Os espasmos e requebros

O multiplicar das carícias

A consumação das delícias

 

Os silêncios entrecortados

Por gemidos descontrolados

Revelando desejo, lascívia

De corpos tresloucados

Em esplendorosa harmonia

 

O enlace de pernas e braços

O sugar de bocas e lábios

O sorver dos humores que brotam

Na consumação dos orgasmos

A mitigar a sede dos corpos

 

O suor brilhante na pele

Os corpos exangues largados

A confiança no amor conquistado

As juras sem fim sussurradas

O prazer dos desejos gozados

F J TÁVORA

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

    • Cara poeta Margarida, fico deveras agradecido com os aplausos recebidos.
  • Gestores

    • Querida Marso. Encantado com seu lindo comentário. Você continua sempre generosa ao analisar meus escritos. E eu, um simples bardo amador, continuo refém de sua linda obra poética.
    • Muito, muito feliz, cara poeta Nieves com seu elogio.
  • Gestores

    Caríssimo poeta Francisco que você regressou das suas férias em Veneza estava sentindo falta dos seus trabalhos da presença na CPP. Seu texto nos mostra a perfeição do deleite onde tudo faz acontecer, magnífico deleite. Na apreciação do Sam Moreno esse texto é Beautiful!

    • Amigo Sam, a causa de minha momentânea ausência das paginas de nossa querida Casa não foi uma paradisíaca viagem a eterna Veneza. Foi apenas o recolhimento de um velho poeta a solidão de suas reflexões. Valeu a pena, pela generosidade dos comentários recebidos.
  • Uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu,belissimos versos sensuais!

    Aplaudo de pé poeta Francisco Jose Tavora!

    Bjs

    • Minha querida poeta Ciducha. Adorei tua espontaneidade. Foi o Uauuuu........ mais lindo que recebi. Só mesmo você, com sua espontaneidade, para inaugurar a mais profunda alegria neste começo de ano na alma de um poeta já no ocaso de sua vida.
This reply was deleted.
CPP