Poesias

Amor nas Falésias

Resultado de imagem para gif fazer amor nas falésias

Eis que te vejo deslumbrante: nua!

Ao fundo, falésias das marés... atritos.

Sorvo o beijo molhado da boca tua,

sugo freneticamente teus seios hirtos.

 

Ouço o ciciar que de tua voz emana,

teus cabelos em cachos me anelam.

Ah, pulsar teu sexo, arder em chama!

língua e membro, qual achas, te penetram.

 

O suor do teu corpo perfuma minha face,

e que a brisa em nosso enlevo adentre...

Teu gozo expira de tua boca, algo renasce,

ao lamber com lascívia ao redor do teu ventre...

 

Sentada sobre o meu corpo, o teu evolui,

concatenado ao ritmo de uma gangorra

acima e abaixo a dança sensual bem flui,

até que o sumo do nosso amor escorra.

 

 

Rui Paiva

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Poesia ardente e frenética. O amor nos dá infintas inspirações. Maravilhosa!!! Abraços Poeta Rui Paiva.

    • Prazer em recebê-lo em minha página, amigo e poeta Ricardo Nunes!
  • Parabéns, poeta, poema lindo, primoroso, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

    • 0brigado, amigo e poeta Ilario!
  • Bem compostos versos Rui.

    • Muito agraecido, Margarida!
  • Ao ritmo de uma gangorra- acima e abaixo a dança sensual bem flui até que o sumo do nosso amor escorra. Mamma Mia! Êta Lelê, Êta Lelê! Olha está bom demais menestrel Rui Paiva - quem está fora quer entrar- Mas quem está dentro não sai! Cumprimentos ao eclético menestrel.

    • Muito grato, meu conspicuo amigo e Notável Maestro, Sam Moreno! Kkkkkkkkk
    • Por falar em conspícuo! O menestrel também atrai a atenção por suas propriedades insólitas. Rs rs rs

    • Você é demais, Sam!
This reply was deleted.
CPP