Inspirações

Deixai meus instintos quedos

Deixai meus instintos quedos, adormecerem um instante eu digo:

Eu ando e vivo com meus medos e eles hão de andar e viveres comigo.

Por essas ruas que vão o nosso destino, me vens apenas uma certeza.

Ires achando pelo caminho à dúvida, mágoa e a tristeza.

Que os dias novos não só nos teçam o que os velhos querem que tecem.

E que amor e felicidade enfim floresçam dentro daqueles que não florescem.

A vida se vais n'asa do sonho a nós há de vires sempre risonha.

Pois que o fado de estares sempre tristonho eu imagino serás do homem que nunca sonha.

Thiago Rodrigues

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Adm

    Achei lindíssimo teus versos.

    Parabéns e meus aplausos.

  • Poema que ficou um verdadeiro encanto

This reply was deleted.
CPP