Inspirações

Em meio a sonhos

Em meio a sonhos segues o homem sua trajetória.

Silente como estes túmulos na enegrecida...

Espera de levar-te  toda a história que ele urdistes inda em vida.

Tão frágil e falha, com fios de medo e esperança...

O tempo há de levares é bem verdade, angústias e mágoas,

mas a lembrança há de voltares e vires como a saudade.

A palpitares dentro do peito, ele há de veres ali ficares com os teus rastros...

Lhe encantando assim como o anoiteceres em que anseias no céu o surgir dos astros.

 

Thiago Rodrigues 

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Adm

    Lirico poema. Bonito!

    Aplausos ao teu momento de composição.

  • Belo poema encantador, lindo

This reply was deleted.
CPP