Poesias

Encontros

formatado por Edith

Encontros

.

Mais uma vez o sol declina

Na tarde úmida, após a chuva

Lançando matizes, colore o céu,

Antes negro, agora com cores douradas.

Ouço a força das corredeiras

Que deslizam ao encontro do lago

Que jaz sereno, como a esperar

A amada chegar num abraço quente.

Te vejo, ao longe, por sobre a velha ponte

Sincronia perfeita de homem e natureza.

Meu coração dispara tal qual a correnteza.

Me perco no azul profundo de seus olhos.

Meu corpo aquece ao envolver-me em teus braços.

Em teus lábios, entrego meu desejo.

Através do seu sorriso a certeza de ser correspondida.

Ficamos ali, abraçados, a beira da cachoeira

Testemunha vivaz de um amor crescente

Que nos abençoa com suas águas límpidas

A envolver-nos num enlace de aconchego.

E assim a noite chega a nos apreciar

E nos brindar com seu espetáculo da lua e lago

Num cálido beijo, despertos ao luar.

.

Maria Angélica de Oliveira – 06/12/17

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Angélica

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Lindo Angélica. Encontro sincronizado com a exuberante natureza.

    • Obrigada Margarida.
  • Linda e fiel descrição de um amor infinito que expurgou o tempo e as horas para serem felizes. Um grande abraço Poetisa e parabéns pela ímpar inspiração.

    • Obrigada Ricardo.
    • Obrigada Marso querida pelo destaque.
  • Angélica poesia que encanta

    a cada frase lida meus aplausos abraço...

    • Obrigada Eudàlia.
  • Lindissimo Angélica.

    Bjinho

    • Obrigada Livita.
This reply was deleted.
CPP