Poesias

FAZENDA


FAZENDA

Paisagem que me viu crescer me ensina
O que é eternidade na minha retina.
Mais além das cercas do tempo e espaço,
Estarei sempre deixando os meus passos
Na terra vermelha da minha infância.
Nem ontem, nem amanhã, ou distância,
Lógica em calendário ou latitude
Pode mudar esta minha atitude:
Meu bom pensamento me levará
Perto
da mangueira e da sabiá.
Ao lado da igreja, eis minha casa
Nesse silêncio de fechada asa.
Todo voo, nesse porto, pousado: 
Tempo suspenso em futuro lembrado
Quando a alma se põe à flor da pele
Dos meus sentidos e a mim transfere
Pulsação do Divino coração
Do mato, da água, do céu e do chão
Para eu ser de sangue e de saudade
Berço do meu menino sem idade
.

                  (E. Rofatto)

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

E. Rofatto

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Só quem viveu a pureza do campo sabe o  que esse viver significa. Muito, muito lindo! Bjs

  • Poesia bela, amigo! Lembranças boas trás. Senti o cheiro da mata, o barulho das águas...Aplausos. Abraços

  • Maravilhosa poesia. Senti os tempos idos onde também frequentava as fazendas dos parentes mais abastados.

  • Soberbo poeta...uma viagem ao passado trazendo lembranças

    de tempos que nos ficam gravados nas mais recônditas memórias

    Meus aplausos

    FC

  • Muito bem ornamentado com palavras e versos, onde as lembranças afloram lugares vividos na tua infância. São recordações mágicas e que nunca mais retornarão. O importante é que você Poeta Edvaldo tem arquivado com um carinho especial um lugar na sua mente para esses momentos inesquecíveis. Meus aplausos. Um abraço.

    • Grato, Ricardo! Sim, há uma recanto para onde fujo, em pensamento, a me pôr em contato com um mundo muito particular. Só de belezas. Ali, a infância! Um abraço, meu amigo!

  • Que delicia de versos.Eu ameeiiiiiiiiiiiii!!

    Beijos

    Ciducha

    • Bem-vinda, Ciducha! Um prazer, a tua visita; uma alegria, o teu comentário! Obrigado!

    • Bem- vinda, Ciducha! Um prazer, a sua visita e comentário! Grato! Bj

  • E é tão gostoso beber um café
    Olhando o sol nascer...
    Verídico poeta Rofatto fica quase impossível de sair de uma
    fazenda quando a gente entra e pousa nela!

This reply was deleted.
CPP