Inspirações

Mágoa

Feri-me com sua lâmina oh desprezível sentimento que me tortura. Nas grades infinitas do invisível és tu que tenho como clausura. Ave das trevas, oh ave dos lúgubres cantos, aqui no peito com lágrima e pranto seu ninho por isso tivestes feito por isso, pra mim sofrer-te sempre sozinho. As noites que os luares à mim não trazes á paz, rastejando vem-me silenciosa... E dos abismos que vens o passado fazes tornar-te em caos meu presente oh tenebrosa. Que me acompanhas desde outrora,como uma sombra que ia perto de mim. Serena e rindo há dizer-me que iria seguir-te comigo até o fim. Thiago Rodrigues 

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Adm

    Tem lirismo em teus versos.
    Eu gostei.
    Parabéns!
    Destacado!

  • Poesia de um sentimento profundo onde o amor não é correspondido. Meus parabéns Poeta Thiago. Um abraço.

  • Que lástima Tiago!

    Bonita construção de um poema de dor.

  • Palavras tristes que traduz as essências da dor do amor

This reply was deleted.
CPP