Poesias

O calar do coração

 

O calar do coração

Lânguido o céu escurece opaco em sombras

A saudade aparece e faz lembrar

A tarde refletindo-se no mar

A imensidão tristonha só me assombra.

 

Não sinto olor do chão, sequer alfombra

que eu pisava ao correr pelo jardim...

Não vejo borboleta vir a mim,

Até na fonte a água está salobra.

 

Cortejo a tarde sem encantamento

Nem inspiração vem nesse momento

Meus versos jazem...não tem comoção.

 

Gostava de escrever sobre a beleza

que minha alma devota a natureza,

mas a palavra cala o coração.

 

Márcia A Mancebo

24/11/2017

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP