Poesias

O MEU AMOR...

O meu amor é joia rara e não bijuteria

Não é vendido a cada esquina

Igual  vulgar  mercadoria

 

Se  sou brisa ou vendaval

Ao meu amado sou fiel

A ele não causo nenhum mal

 

Minha boca renega os beijos profanos

Mas abrem-se com alegria

Para o homem que tanto amo

 

Meu corpo é templo sagrado

E nele não adentra promiscuidade

Meu coração é consagrado

A  Deus até a eternidade

 

Oh,não digas que isto tudo é hipocrisia

Que agir assim está fora de moda

Pois ,meu livre arbítrio é a garantia

De escrever com amor a minha história

 

Meu coração abriga um amor puro e cristalino

Que brota dos rios de DEUS

Não me iludo com nenhum cretino

Que só queira satisfazer os desejos seus

 

E quanto aquele que um dia o teve enfim

E não o soube aproveitar

Deixou grande lição em mim

Para este grande amor resguardar!

 

Ah, o meu amor é joia rara

Não é bijuteria

Ao meu eleito presenteio

Este amor com  a garantia

De um amor sincero

Sem nenhuma hipocrisia!

 

 

 

ANA LUCIA MENDES DOS SANTOS SAMPAIO- CLARA FÊNIX

 São Luís.20/10/2017

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Uma verdadeira jóia esse teu belo poema onde o amor é traduzido pelos encantos dos olhos

    • Muito me honra tua preciosa visita em minha humilde escrivaninha

      Me perdoe por estar respondendo somente agora ao teu comentário

      Ando a mil por causa do meu trabalho

      Muita paz e muita luz para você

  • As coisas que vêm DAQUELE QUE É O AUTOR DO AMOR; em nada há hipocrisia; pois ELE colocou em nós,

    esse sentimento humano-sublime-Divino, que deve ser respeitado, e a ELE, consagrado!...

    À autora de "O MEU AMOR"...todo o meu respeito e meus aplausos...

    PARABÉNS E QUE DEUS TE ABENÇOE...AMÉM. 

    • Muito honrada com tua nobre visita poeta

      Muito obrigada pelo carinho

      Beijos!

  • Ana, seu poema fala de singularidade,  de exclusivismo, de quem se sabe joia rara e uma outra de igual quilate requer.

    Seu poema fala do amor na medida que ele por si só tem, não na medida que a ele tem dado vária significação e de rasante interpretação a nossa cultura.

    Ana, lúcido e criticamente romântico seu belo poema!

    • Boa noite nobre poeta
      Muito obrigada pela preciosa visita e comentário em minha humilde página
      Paz e luz semore
  • Sortudo e cheio de qualidades o que pertence, o que escolheste, pois és mulher de boa fibra, de primeira grandeza, poeta! Texto para ser lido e aplaudido!

    • Eita rsrs muito obrigada pelo gentil comentário nobre poeta Rui
      Paz e luz sempre
  • Poesia mesclada de fulgor, amor e muita emoção- a alma se aquieta e voa, voa, voa. Nos seus versos expresso e exprimo o encanto!

This reply was deleted.
CPP