Inspirações

Quando a poesia se cala

E quando o silêncio chega

Calado e calando em mim

E as palavras se perdem

Navegando num mar sem fim

 

E quando a rima emudece

E o verso não canta mais

O encanto se esmaece

O que é que o poeta faz?

 

Quando a poesia se cala

Se fecha dentro de mim

Eu fecho os olhos em prece

E clamo pra que a solidão

Não maltrate tanto assim!

 

Elaine Márcia, Guajará-Mirim, 19/12/2017.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Elaíne Marcia

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Oiiiiiiiiii! Belos versos Elaine! bjnhos

  • Solidão, ora é necessária, ora se faz desnecessária, mas seja qual for o tempo ou momento, lá está a solidão solitária...

    Parabéns, querida Elaine, gostei muito do seu poema...bjssss

  • Gestores Adm

    É inevitável não sentir a solidão, muitas vezes independe de companhia.

    Parabéns aos teu momento de composição.

  • Gestores

    A solidão é fera, a solidão devora.
    É amiga das horas prima irmã do tempo.
    E faz nossos relógios caminharem lentos.
    Causando um descompasso no coração.
    Alceu Valença em minha opinião foi impecável falando da solidão nessa sua música.
    A solidão engaiola sentimentos e frutifica perversos pensamentos Elaine.
    Abraços com meus cumprimentos!

  • Gestores

    Mais uma belíssima tela poética, Elaine! Aplausos!

  • Gestores

  • Um poema onde os sentidos grita de um jeito que a dor do amor se esfera dentro do coração, onde os sentimentos gritam

This reply was deleted.
CPP