Inspirações

QUE NÃO VIREM ESTATÍSTICAS

Pensam que é fácil falar a verdade?

Só acha que é fácil aquele que conta mentiras.

Ser sincero e fazer o que acredita

causa em muitos a desarmonia.

 

Passe o tempo que for,

mas esse caso não pode cair no esquecimento.

Chega de impunidade!

Não podemos ficar só no lamento.

 

E o motorista Anderson? Morreu por que!

Falar o que para a sua família!

Pensou que ao sair de casa ao término

do serviço feliz ao lar retornaria.

 

O Brasil precisa de uma grande reforma

e prática constitucional.

É preciso tirar o riso do rosto

daqueles que fazem o mal.

 

Quantos brasileiros terão que morrer

para a justiça funcionar de verdade?

Na sujeira da política

surge a obscuridade.

 

Eduardo Samuel Ferreira

 

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • De repente, Marielle se tornou mundialmente conhecida ( antes, eu, mesmo morando no Rio, nunca tinha ouvido falar nem de bem nem  de mal) como a vereadora que nasceu na favela e lutava pela minoria. Morrer tragicamente no Rio de Janeiro tornou-se um fato tão comum que eu, sinceramente, não entendo essa comoção nacional em torno de uma única morte quando, todos os dias, pessoas perdem a vida em assalto, bala perdida, chacina, enfim, por todo tipo de violência e eu não vejo movimento nenhum nas ruas contra essa violência exacerbada que, há muito tempo, se instaurou no estado do Rio de Janeiro. Há poucos dias, médicos corrreram contra o tempo para salvar a vida de duas crianças que, ainda no ventre, perderam as mães vítimas da violência. Ontem mesmo, um garotinho de um ano e alguns meses foi atingido na cabeça e morreu, vítima de uma bala "perdida". Por que esssa morte repercutiu tanto? Porque desta vez foi uma "parlamentar" que, me parece, não se iguala aos inúmeros anônimos que são assassinados todos os dias sem que o povo se manifeste contra seus assassinos. A morte de Marielle, provavelmente, não ficará impune, como não ficou a da juíza, morta em São Gonçalo, e a de Tim Maia, jornalista da Globo. Para mortes como essas, a justiça precisa dar uma resposta a sociedade com a punição dos culpados em tempo recorde, enquanto age com descaso as tantas outras que, às vezes, não entram nem nas estatíscas que medem o índice de violência no Brasil. Se, viva, Marielle lutava pela minoria, morta, ela está entre a minoria privilegiada que tem o aparato da justiça para não ser apenas mais um que morre violentamente nas ruas do Rio de Janeiro.

    • Bom dia amiga Marsoalex! Tudo bem ? Concordo com tudo que escreveu,mas infelizmente no Brasil é assim. Precisa acontecer algo com alguém conhecido para as coisas mudarem. Ela não aparecia tanto justamente por não fazer a vontade dos grandes. Na verdade minha amiga , a violência no Brasil é fruto da corrupção em todas as áreas. Muito obrigado! Que Deus nos abençoe. 

  • Um trabalho de poesia, que fala de um assunto sério que abalou a nação brasileira

    Para meditar,...

    Abraço fraterno

    FC

    • Muito obrigado amigo Frederico ! Que Deus nos abençoe. 

This reply was deleted.
CPP