Inspirações

SE FEZ-SE FINDO...

Formatado por Safira Saldanha 

 

Se fez-se findo...

 

 Se fez-se findo, o amor de um dia
Estremecido em meio a agonia
Ao descobrir-te outros sentimentos
Entendo-te e juro, não lamento.

Se fez-se findo, é porque não me seria
Tão verdadeiro quanto a poesia
Que te escrevi e te lancei ao vento
Nas noites que me fiz louca ao relento.

Se fez-se findo o amor que em nós era
Sonho de valsa, amor de primavera
Conjuro aos deuses a minha tristeza

Se fez-se findo, então era quimera
Em ti, em mim, mudou-se a atmosfera
O amor se foi em meio à correnteza.


             Nina Costa, 26/06/2014

   Mimoso do Sul, Espírito Santo, Brasil
   
                                         

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Nina Costa

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Fantásticooooo! Abçs Nina!

  • Gestores Adm

    • A catarse é uma função da perfeição poética. Poderia afirmar Platão... Às vezes, nem tanto para quem escreve, mas para o leitor que se identifica naquilo que leu...

      Obrigada, amiga!

      Beijos de gratidão!

      Nina

  • Muito belo Nina. É costume seu.

    • kkk...

      Adorei seu comentário! Obrigada, FLOR!

      Grande BEIJO!

      Nina

  • Que lindo seus versos Nina !!

    Amei e quase chorei de emoção

    bjsssssss

    • Amiga poetisa, fico tão feliz em saber que aprecias meus escritos e que sentes tocada por eles. Essa é a alegria de quem escreve.

      Obrigada!

      Beijos!

      Nina

  • Maravilhoso poema Nina

    O que não se faz findo são seus brilhantes trabalhos

    Bem hajas

    FC

    • Obrigada Fred, gentil amigo poeta!

      Sinto-me honrada e feliz em ter sua apreciação.

      Beijos!

      Nina

  • Nina, maravilhosos versos ao amor que findou.

    Parabéns!  

    Biss

This reply was deleted.
CPP