Poesias

SEM JUÍZO

Sensata paixão?

Como pode?

A minha é toda ousadia

Desatino, loucura, emoção

Na cama, no bosque, na praia

No barco, no trem, no avião

No banco do carro

andando na contra mão

Na  cozinha e no saguão

No elevador,  na escada

Deslizando no  corrimão

Com ela sou todo tesão

F.J.TÁVORA

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Associo minha leitura aos seus textos com uma atividade prazerosa. Quer saber você tem muita capacidade para escrever! Um bom domingo caríssimo poeta amigo F.J.TÁVORA.

  • É desse jeito! Muito bom amigo Francisco. A paz.
  • Um poema fascinante, lindo emanate

  • Parabéns, poeta, poema sensual, primoroso, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

    • Obrigado, poeta amigo, pela receptividade a versos tão singelos e despretensiosos.
  • Ai Francisco, ao ler o seu poema, até parecia eu a falar ahahaahahah

    Para mim, seja onde for, desde que esteja com quem eu quero, tanto faz na cama, na praia (adoro na praia...dunas, são como divãs).

    Adorei a sua à vontade como descreveu o seu poema...sem papas na lingua.

    Aprovado!

    abraços

    • Muito bem minha portuguesinha preferida. Depois que fui apresentado a Dalila acabei perdendo um pouco da inibição.
    • Então foi bom conhecer a Dalila, ficou mais solto!

  • Uuuuuaaaauuuuu...Francisco, tirando os belos poemas sensuais da gaveta?

    Muito bom, uma boa leitura para um final de dia de muito trabalho.

    Algo relaxante e ao mesmo tempo abrasador.

    Parabéns pela inspiração

    Abçs de Veraiz Souza

This reply was deleted.
CPP