Poesias

SINTO-ME SÓ!

SINTO-ME SÓ!

Em meio à multidão,

Gente que vai e vem apressadamente,

E eu estacionada, parada.

Sem pressa, mais pressa para que.

Está-se só!

Olho para todos os lados e só vejo

Gente correndo, mais para quê?

E assim mais um dia dando passagem

Para a noite.

E eu aqui... Parada estacionada!

Eudalia Martins...

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Eudalia Martins

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Belo e reflexivo poema, Eudalia! bjs

  • Momentos que os os olhos sentem a solidão, grita o nosso coração aquele vazio insano

    • Bom dia José Carlos

      grata pelo comentário abraço...

  • Adm

    E todos os dias são assim, cheios dessa efervescência repentina em torno dos objetivos que desejam cada um dos transeuntes desta vida.

    Refletir é bom. Parabéns, Eudalai.

  • Eudália, o que eu mais gosto na sua poesia é como captura situações que são de todos em nós com as palavras que também poderiam ser nossas!

    Este poema um exemplo: já vivemos (E viveremos) momentos assim fazendo as mesmas perguntas!

    Lindo sentir o seu, lindo poetar o seu, Eudália!

  • Sei o que é isso amiga Eudalia, estar rodeada de gente e, sentir que elas não me dizem nada, só a solidão me fala. São dias querida, em que o coração pede descanso. Muito bonito, abraços.
    • Obrigada amiga

      Cristina Maria tenha uma boa noite abraços...

This reply was deleted.
CPP